Comportamento

“Quando abri a porta, a babá estava dormindo e tinha oito crianças brincando pela sala, sem supervisão”

capa quando abri a porta a baba estava dormindo e tinha oito criancas brincando pela sala sem supervisao

A mãe relatou na web o episódio que aconteceu com o seu amigo. Entenda!

Quando contratamos uma babá para cuidar de nossos filhos, confiamos plenamente que ela dará conta de realizar o seu trabalho da melhor maneira possível, colocando a segurança das crianças em primeiro lugar.

No entanto, algumas pessoas têm uma experiência nada agradável com isso. Em um relato ao Love What Matters, Amelia Kibble contou sobre uma situação que aconteceu com um colega.

A mulher de Iowa, nos Estados Unidos, estava procurando um local para deixar sua filha durante o dia, porque trabalha o dia todo, assim como o marido. Ambos são professores e não têm renda alta, ainda assim decidiram matricular a menina, que tinha 1 ano, numa creche particular.

A decisão foi criticada por alguns colegas de trabalho, que sugeriram que, ao invés de gastar tanto dinheiro com isso, ela poderia contratar uma babá, que cuidava de crianças em sua casa e cobrava um preço muito menor. Ainda com o conselho, Amelia preferiu manter a filha na creche, uma vez que já tinha assinado o contrato.

Essa foi uma escolha da qual ela com certeza não se arrependeu, especialmente depois que ouviu o relato de um de seus colegas que lhe recomendou procurar uma babá. Segundo Amelia, ao encontrar o colega na escola, com os dois filhos, ela lhe perguntou o que o havia feito mudar de ideia.

Então ele lhe disse que certo dia foi buscar as crianças na casa da babá, depois de um jogo de basquete do filho mais velho, e ao chegar ao local, viu que oito crianças acordadas na sala, brincando, enquanto isso a babá estava dormindo no sofá.

O homem disse que acordou a babá, que se justificou dizendo que apenas adormeceu quando todas as crianças também estavam dormindo. O pai, indignado, não ficou satisfeito com essa resposta, pois não se sabe quanto tempo as crianças ficaram sem supervisão.

A reação do pai certamente é a mesma de muitos pais ao se deparar com essa cena, uma vez que eles estão pagando para que os filhos sejam cuidados com dedicação e atenção.

Muitos desistiriam logo de cara de contratar uma babá para os seus filhos depois de uma experiência como essa, mas Amelia não. Ela precisou ouvir uma história de outro colega para abandonar de vez essa opção.

Sua outra colega lhe contou que a mulher que costumava cuidar de sua filha havia sido acusada de abuso doméstico contra a própria família na semana anterior. Como se isso já não fosse preocupante o bastante, a babá ainda não havia contado nada sobre a acusação para os pais das crianças sob seus cuidados.

Essa experiência foi traumatizante para a mãe da criança e para Amelia, que decidiu deixar sua filha na creche. No relato, ela diz que sabe que está pagando caro, mas pelo menos existe fiscalização e os funcionários são qualificados.

Ela também mencionou a segurança física que as creches proporcionam, como fechaduras, cercas, cobertura por câmeras de segurança. Ela disse que o valor que paga é referente à tranquilidade e à segurança, e que esse sentimento não tem preço.

Ouvindo os relatos dos amigos que passaram pelas situações desagradáveis, ela ainda disse que espera que os pais que optem por deixar seus filhos em casas de cuidadoras pensem muito bem sobre o assunto e investiguem todas as condições do local.

0 %