Quando a gente dá tchau com vontade de ver de novo…

Tem pessoas que marcam a nossa vida. E só quero falar das marcas boas. Pessoas que fazem a gente voltar pra casa olhando nosso reflexo no vidro do metrô pensando: “como é bom conhecer alguém legal”. A todo momento podemos conhecer pessoas, mas não é sempre que alguém quer conhecer a gente também.



É aí que as coisas mudam.

É quando a gente sente que tem alguém com a mão na maçaneta da porta da nossa vida, isso quando não entram sem avisar, como se conhecesse toda a bagunça que somos.

Quando a gente conhece alguém bacana a gente não quer parar de ouvir esse alguém falar. A gente quer congelar as horas e ficar lá ouvindo e por vezes falando. É um revezamento de assuntos que vai preenchendo nosso peito. Ora a pessoa expondo um ponto de vista, ora somos nós também. E o mais mágico é quando essa união se faz completa, isto é, quando esse alguém termina a frase que a gente começa. E a gente até conta para os amigos mais próximos de tão impressionados como ficamos. Não é sobre paixão, poxa, é sobre atenção, sobre alguém gostar de ouvir o que a gente pensa sobre qualquer coisa do mundo.


Esse é um alguém que a gente dá tchau com vontade de ver de novo, sabe? É alguém que a gente se despede com um sentimento curioso como se falasse: “queria te ver amanhã!” mas sem saber se vai acontecer. É um alguém que depois de um “a gente se fala” começa uma contagem regressiva para encontrar de novo e trocar mais opiniões qualquer coisa que faça sentido – ou não.

E aí a gente volta pra casa com uma dúvida se tudo o que aconteceu foi real mesmo, se realmente é real que esse alguém completa a risada que a gente dá, se realmente é real que esse alguém parece ter gostado da gente também. É que os machucados da vida ardem demais pra gente aceitar que também somos o interesse de alguém, que também podemos ser alguém que outro alguém vai gostar de ouvir e vai dar tchau com vontade de ver de novo. A gente duvida, a gente não quer acreditar: “Como assim me ver de novo?”, “É sério mesmo?”, “Jura que ontem não foi só ontem e que para você tudo bem a gente se ver hoje?”.

A vontade de ver alguém de novo é só uma vontade de viver momentos legais outra vez. É sobre ficar perto e ter uma mão para acompanhar a nossa no caminhar da rua e sobre continuar aquele assunto, é sobre a vontade de ver alguém de novo para saber mais desse alguém, para derramar nossa verdade, para conhecer os sonhos, descobrir os medos, pra gente se sentir especial de alguma maneira.


Quando a gente dá tchau com vontade de ver de novo é quando a gente pensa que talvez seja a nossa vez de ter alguém para nos fazer bem também. Nem que seja só por algumas horas e tudo bem.

____

Publicado originalmente no site: Um Travesseiro para Dois

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.