8min. de leitura

QUANDO A GENTE SE APAIXONA E NÃO É CORRESPONDIDO E SOBRE O QUE VERDADEIRAMENTE VALE A PENA….

Do que verdadeiramente vale a pena…


Quando a gente se apaixona pelo outro e o outro não sente da mesma forma como algo especial e raro, como algo que não se encontra por aí com facilidade. O outro talvez já esteja tão desiludido com a vida que pensa que é só mais um (a) para ir embora, para me livrar desse (a) aí.

Não percebe as características sublimes do encontro, não percebe o valor desse encontro, dessa conexão, não te percebe como pessoa dotada de valores únicos que você é. É apenas mais um (a) na mão de um (a) Zé Ninguém, mas para você ele (a) não é um Zé ninguém, para você ele (a) foi um amor, uma paixão, um fogo que arde ainda na pele e no coração e de certa forma te renova, te faz aprender e refletir.

quando-a-gente-se-apaixona-e-nao-e-correspondido-capa-e-foto-01


E ninguém é um Zé Ninguém, quer dizer alguns merecem o título, mas ninguém é ninguém por mais que queremos que esse alguém seja ninguém e por mais que ignoremos as pessoas. Elas jamais serão ninguém.

Cada qual tem a sua importância e suas características sublimes no mundo – evitar ver isso é fugir do aprendizado que é a vida. Todos temos nosso valor no mundo e é preciso sair do estado do ego para ver a verdade.

Pode não ser o amor da tua vida, mas foi um encontro especial para você mesmo que para ele (a) você apenas seja mais um (a). E então você se sente um lixo, descartada (o) pela primeira pessoa que um dia mexeu com você. Ás vezes a vida nos ensina assim com esses encontros repentinos, rápidos, que ficam na lembrança como uma forma de te lembrar que a vida ainda vale a pena, que ainda é possível viver um sonho.


Não exatamente o sonho que você sonhou, mas um sonho no presente que o presente existe e basta acessá-lo através do amor pelo presente, investindo atenção total.

Depois de um tempo a vida deixa um perfume e você começa a identificar a presença que esteve ao seu lado, a presença que você foi ao lado dele (a), a mistura que deu o encontro e de certo modo se você estiver aberto ao ensinamento da vida irá receber e somente receber tudo aquilo que precisar receber.

Não existe ódio, raiva ou mágoa que atinja um coração que ama os encontros com a profundidade do amor. Um amor que liberta até os mais endurecidos. Um amor que respeita e valoriza aquele que passa. Que diz obrigada pela sua presença na minha vida que apesar de breve fez toda a transformação necessária para aquele momento. Obrigada por tudo, aprendi tudo aquilo que tinha que aprender contigo e fui feliz nos poucos minutos que ficamos juntos. Se o outro foi perverso, estúpido, ridículo, idiota ou qualquer outra característica que se queira dar – não importa. Cedo ou tarde a vida ensinará a ele (a) a insustentabilidade de sua atitude e se ele não aprender com isso problema dele, azar o dele. Aprenda com isso!

Compreenda que todos temos nossas dores, que o outro provavelmente tem a dor dele e que infelizmente ele ainda não aprendeu a respeitar as pessoas como elas devem ser respeitadas. Sim, devem ser respeitadas! E você merece ser respeitado (a)! Afinal você não é um (a) qualquer – você é um pedacinho de mundo, um pequeno grão de infinitude da vida. Se dê respeito e aprenda a se proteger dessa gente que pensa que pode passar em cima feito trator que não vai fazer nenhum estrago. Se você for atravessar a estrada olhe para os lados antes para ver se não vem nenhum (a) maluco (a) pisando no acelerador. Um dia você vai perceber que às vezes para a gente crescer certas coisas tem que acontecer e se você estiver no caminho errado a vida te empurra para o outro lado.

Não existe liberdade maior de deixar livre as pessoas, de deixar as pessoas serem quem são de de repente não se irritar com “ser descartada (o)”, pois o problema não é você. O problema não existe na verdade. O único problema é você achar que existe problema. Agradeça ao que a vida te oferece, ao que as pessoas te oferecem e a vida será infinitamente mais leve. Ame-se inclusive ao ser descartado (a). Quem está te descartando é ela (e), não você, definitivamente não a vida.

O problema não é você. Você amou, portanto você só aprendeu e quem ama aprende! E quem ganha no jogo dos valores verdadeiros, não dos valores falsos, invertidos que as pessoas acham que ganham quando acabam umas com as outras em uma competição estúpida de uma sociedade hipócrita que acha que relacionamento é um jogo de gato e rato, mas quem ganha de verdade é quem aprende com a vida a amar cada vez mais seu instante seja da forma como for o que for ou quem for. Aceitar e sorver do agora a sua possibilidade.

O amor de verdade acontece quando aceitamos as pessoas como elas são, quando agradecemos a todos que por nós passou e passa, quando aprendemos a amar nosso próprio chão, nossos próprios passos, o nosso caminho. Não troque o seu chão por qualquer outro chão e preste atenção no seu caminho – este sim vale a pena!

E para aqueles que continuam a pisar no acelerador na estrada peço por gentileza tenham cuidado, podem acabar atropelando algum coração. Você não quer isso, quer? Multiplicando inimigos que muitas vezes podem querer vingança e a vingança é um prato frio que se come a multiplicar mais violência no mundo quando tudo o que queremos é somente amar e sermos amados daí a ignorância a tomar conta do caos que virou o mundo de ponta cabeça e inverteu inclusive os valores daquilo que deveria ser somente uma grande brincadeira, virou um grande estrago, uma imensa violência.

quando-a-gente-se-apaixona-e-nao-e-correspondido-foto-02

Então por favor prestem atenção no caminho, a cada passo, a cada instante a vida nos quer ensinar. Pegue os seus ensinamentos nas palmas de suas mãos e se aproprie disso e depois espalhe para que todos possam ser alertados, quem sabe não acrescenta algo na vida de alguém?





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.