Quando lhe pedirem ajuda, se puder, ajude, sem reclamar!

5min. de leitura

Reclamar por ajudar é retroceder no processo evolutivo, fazendo com que o reclamante perca seus créditos espirituais por não valorizar a oportunidade que Deus lhe concedeu.



Bem, queridos leitores, esse tema traz a reflexão para as muitas formas de ajudar alguém e como lidar, com sabedoria, com os pedidos de ajuda que chegarem até vocês.

Deus, em sua infinita sabedoria, designou muitas almas para interagirem no mesmo ambiente e na mesma faixa de tempo para que pudessem evoluir juntas. Ocorre que, no decorrer do processo evolutivo dos espíritos que retornam à Terra, reencontrando-se com seus semelhantes e que juntos viveram outras vidas na carne, em outras faixas de tempo, muitos estiveram em posições invertidas, comparando-se com a atual condição de cada um.

Portanto, a sabedoria divina, através de planejamento prévio, coloca cada um no seu devido lugar para evoluir da melhor forma possível, de preferência sem traumas.

Quando alguém lhe pedir ajuda, se estiver ao seu alcance, procure ajudá-lo da melhor forma que puder, seja financeiramente, emocionalmente, através de orientação e aconselhamento, ou mesmo através de suas simples e veladas orações sinceras.


O ato de responder com ajuda a quem lhe pede pode ser o cumprimento de uma meta evolutiva, pois aquele que lhe pede ajuda hoje pode ter sido quem o ajudou no passado e você agora poderá retribuir, ou mesmo alguém que você prejudicou e agora está tendo a rica e feliz oportunidade de proceder com a reparação. São assim os velados mistérios de Deus.

Portanto, reflita e avalie sempre com carinho e atenção, quando alguém lhe pedir ajuda, e nunca reclame por estar ajudando alguém em situação de dificuldade, afinal ninguém pede ajuda apenas por pedir, mas por necessidade imediata.

O convite aqui é para reflexão profunda, portanto, exorto-os a fazerem memória do exemplo do mestre Jesus que, por onde passava, pediam-Lhe ajuda, conselhos, sabedorias, curas de todos os tipos, físicas e espirituais, e Ele sempre os ajudava com gratidão e realizava assim os seus milagres eternizados para a humanidade.


Jesus aconselhava, ensinava e curava com o coração, com Seu amor, tolerância e sabedoria, Ele se expressava em Sua divina humildade, pois um verdadeiro sábio é sempre humilde.

Hoje não temos a presença física do mestre Jesus entre nós, porém temos os ensinamentos que formam o Seu legado, quando Jesus disse: ‘Amai-vos uns aos outros.’ É disso que Ele falava: ajudem-se, colaborem entre si, unam-se, pois fazer seus irmãos e irmãs em Cristo mais felizes é sim mais um degrau evolutivo que vocês irão alcançar.

Todos nós, sem exceção, estamos sendo testados, todos os dias de nossa breve vida. A vida, como a conhecemos, é só uma ínfima parte da vida real como um todo, a vida real como ela é só nos será revelada quando fecharmos nossos olhos para este mundo carnal e reafirmarmos nossa visão espiritual para a eternidade de Deus.

Portanto, aquele que ajuda também é ajudado, isso é um ato contínuo, automático, porque créditos espirituais são contabilizados para cada um de nós, é por isso que as Escrituras falam que cada um receberá conforme suas obras. São as obras do bem, do amor, da fraternidade, da igualdade, do altruísmo, da bondade de um coração para o outro.

Reclamar por ajudar é um ato de retrocesso no processo evolutivo de cada alma, que pode fazer com que o ser reclamante, além de não receber os créditos a que teria direito, se o fizesse com gratidão, pode perdê-los por não valorizar a bendita oportunidade que Deus lhe concedeu para que, em condição de ajudar, não o tenha feito de coração.

Sejam felizes ajudando-se uns aos outros, de coração aberto, porque Deus dá a condição de cada alma, de acordo com aquilo de que necessita para evoluir nesta vida.

Quando lhe pedirem ajuda, lembrem-se do mestre Jesus!

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: Sawitree Pamee/123RF Imagens.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.