4min. de leitura

Quando nós não vivemos o período de luto, nossas vidas tornam-se um sofrimento constante

Quando não vivemos o luto, nossas vidas tornam-se um luto constante.


Certamente, uma das situações mais difíceis que uma pessoa pode enfrentar é a perda de alguém que ama. Nós nunca estamos preparados para o dia em nosso companheiro, a quem tanto amamos, nos deixará e a dor dessa despedida, que é quase sempre inesperada, tomar conta de todo nosso ser.

A dor do luto é completamente diferente de qualquer dor, porque sabemos que o que perdemos jamais será recuperado. Não poderemos contar mais com os abraços, as conversas e os momentos únicos ao lado daquela pessoa. Não teremos mais o nosso ombro amigo e a nossa companhia de todos os momentos.

Enfrentar o luto pode nos afastar completamente da realidade. É como se não nos encaixássemos mais no mundo e todas as pessoas ao nosso redor não fossem suficientes para ocupar o lugar daquela que nos deixou.


Nada é igual sem a outra pessoa e o processo de ressocialização pode ser muito mais complicado do que se imagina.

Quando uma pessoa passa pelo luto, é muito comum que seja incompreendida por aqueles ao seu redor. Nós, enquanto sociedade, somos orientados a reprimir qualquer manifestação de sentimento contrário à alegria e felicidade, por isso quando tudo parece triste e sem esperança ao nosso redor, ou nos afastamos ou dizemos frases clichês que pensamos que podem ajudar, mas na realidade não fazem diferença alguma na vida da outra pessoa.

É essencial que aprendamos a reconhecer que a dor é uma parte natural da vida, sobretudo quando está relacionada ao luto. As pessoas precisam externar toda essa dor e vazio que sentem em seu interior de alguma maneira, seja chorando ou gritando, porque é através disso que serão capazes de se reconstruir.

O período do luto é o momento ideal para vivermos todas as emoções relacionadas à perda da outra pessoa, e deve ser vivenciado ao máximo, para que possamos seguir as nossas vidas.

Quando uma pessoa se priva de viver o luto, por algum motivo, a sua vida torna-se um luto constante. Não existe “seguir em frente” porque o que tinha que ser superado continua em seu interior, doendo. A falta do outro continua impedindo a pessoa de viver a sua vida e a dor nunca sai do peito, nem é amenizada, causando ainda mais danos do que deveria.


Precisamos viver o luto para podermos entrar nessa nova fase de nossas vidas e aprender as lições essenciais que nos levarão para frente. Quando perdemos uma pessoa amada, perdemos uma parte de nós mesmos, mas podemos ganhar muitas outras coisas, se soubermos lidar com essa experiência.

Através da fase do luto, somos capazes de organizar os nossos próprios sentimentos, definir metas pessoais e conciliar todas as emoções com com o progresso. É uma fase de luto bem vivida que nos faz levantar a cabeça novamente e reencontrar a felicidade.

Não deixe de viver o luto com toda a intensidade, ainda que os outros o julguem.

É apenas depois de enfrentar todos esses sentimentos que você será capaz de encontrar um outro lado da vida, onde há felicidade, esperança e evolução. Você merece isso!


Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: Manop Phimsit/123RF Imagens.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.