Quando nossas expectativas se tornam frustrações

Na maioria das vezes, quando vejo as pessoas chateadas umas com as outras, seja qual for a situação, sinto que elas têm a necessidade de gritar suas insatisfações para serem ouvidas através de sentimentos com uma carga emocional muito, mas muito pesada, e na maioria das vezes relacionamentos acabam se rompendo no que poderia ter sido uma conversa.

Tornam-se uma briga repleta de ressentimentos. Relações sendo rompidas por um curto prazo ou uma longa data, às vezes para sempre.

Se você pode fazer desta forma, por que não agir diferente?

Ao invés de esgotar o outro com acusações, chame para conversar, fazer uma bebida quente ou gelada, pense no que aquela pessoa gostaria de beber ou comer, e sinta esta necessidade de chamá-la para um ambiente leve, prazeroso.

Se tiver vontade, pegue em sua mão. Se isto é tão difícil, pelo menos olhe em seus olhos e, com palavras suaves, fale de você, fale das suas expectativas que se tornaram frustradas, mas tenha em mente: não permita que seus sentimentos fiquem aprisionados dentro de si, porque o tempo irá nos trazer todas aquelas emoções contidas, guardadas, e sentidas que não expressamos e acabam se tornando monstros que impedem qualquer pessoa a evoluir  espiritualmente, até mesmo profissionalmente.

Entenda que tudo começa entre você e o outro, pois somos seres movidos a partir de relacionamentos e se relacionar é inevitável.

Não podemos entrar em uma bolha e viver só com quem amamos ou somente com quem nos ama. Na maioria das vezes, precisamos guardar nosso orgulho para termos a oportunidade de crescermos como pessoas, entendendo que em tudo existe duas partes: a sua versão e a da outra pessoa.

Nem sempre o que você fala soa de uma forma agradável ao outro, mas se houver algum mal-entendido chame essa pessoa para mais próximo de você, ouça-a com carinho e amor.

Essas são ferramentas tão baratas, mas com valores imensuráveis!

Pense nisto!


Direitos autorais da imagem de capa: Isu Lee/Unsplash.



Deixe seu comentário