publicidade

Quando o aniversário é seu, mas eu não tenho presente e nem futuro para você

Há exatamente seis meses passamos por uma crise no relacionamento. Eu sei o tempo exato, pois a dor e o sofrimento é algo memorável quando se é sentido na pele.

Nosso namoro é regado por desconfiança, traição e muita mágoa do passado. Como chegamos a este ponto? Eu também estou tentando entender, mas continuo nesta relação enquanto não encontro respostas para perguntas que nem eu sei quais são.



Não começamos a namorar como aqueles casais de filmes, onde um bate o olho no outro e, a partir do primeiro beijo, pronto, estamos apaixonados. Nosso namoro se deu durante um longo período de “ficadas” eventuais, em meio a muitas outras relações intermediárias de ambas as partes. Aparentemente, acabaram as opções para ambos, e a única coisa que nos sobrou foi nós mesmos. Um usando o outro como muleta para suprir lacunas afetivas que outros relacionamentos deixaram.

A princípio, estávamos de acordo com esta relação. Um namoro por conveniência, onde nos entendemos suficientes um para o outro nas devidas proporções cabíveis àquela situação.

Mas de uns tempos para cá, o prazer de estar com o outro ficou de lado e consequentemente tomamos consciência de quem éramos e com quem estávamos nesta aventura amorosa.

Vieram à tona todos os vacilos que demos um com o outro. À medida que o tempo passava, surgiam novos fatos e confissões decorrente dos atos do passado causados por nós dois, durante a nossa relação.

Ou seja, descobrimos inúmeros falhas nesta relação confortavelmente satisfatória.

O encanto do “status quo” foi se deteriorando e a cada punhalada que recebíamos um do outro jorrava um pouco mais de rancor de nossos corações.


Não estamos bem. Por fim, isso se perpetua e eu juro que estou tentando ainda salvar esta relação, até porque durante este tempo no qual estamos juntos, aprendi a amá-la, mas só o amor não é o suficiente para manter um namoro e vocês sabem disso.

Hoje ela completa mais um ano de vida, é seu aniversário. Mas hoje, eu não lhe darei presente e nem futuro, porque a nossa história se encerra agora.


Talvez, o melhor presente que possa dar a ela é a chance de não me ter mais em sua vida e tentar ser feliz com outro alguém.

Quem sabe eu também não ganhe esse presente de ser feliz, mesmo não sendo meu aniversário.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / deagreez

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.