ColunistasEmoções

Quando o coração dói, é hora de ressignificar a sua vida!

quandoocoraçãodoi

Ela estava deitada na cama, olhando o Jornal Nacional, quando a invadiu um sentimento incomum, uma dor, de como se um torno estivesse lhe esmagando o peito.



Algumas lágrimas correram por sua face e fizeram caminho na almofada.

Seu coração estremeceu, dentro desse invólucro que chamamos corpo.

Já escreveram alguns compêndios científicos que dependendo da intensidade da mágoa, existe um reflexo físico imediato.


A garganta dela fechou, suas pálpebras tremeram e sua mandíbula estremeceu, como  a de um bebê recém-nascido quando chora.

Depois, a melancolia deu lugar à dor física, de novo no peito, mas mais intensa, do tipo que faz com que a gente queira ir para um pronto socorro imediatamente, no meio da noite e achar que está tendo um infarto. Ela foi e  depois de todos os exames, concluiu-se que não era.

Mas o que se passava naquele exato instante, na maca do hospital, era de que ela estava em posição fetal e  a sua dor manifestava um desejo louco de gritar. Nessas horas, somos capazes de perceber que existe uma linha muito tênue entre o que sentimos com o coração e como isso reflete fisicamente nesse músculo.

Por isso, ela não podia continuar assim. Pensou que para que houvesse uma cura, haveria a necessidade urgente em se dar valor ao presente, por tudo o que tinha passado até então, e que em todos os seus atos, tinha colocado seu coração. E (quase) ninguém faz isso hoje em dia.


Deixar assim, tão desprotegido e tão vermelho esse órgão pulsante de vida, é como pedir para ser magoada! É como pedir para morrer aos poucos.

Um coração machucado dá lugar à uma doença cardíaca, que os cientistas chamam de Síndrome do Coração Partido.

Para não se sentir morrer, lembrou-se que a melhor resposta nesse momento estaria em ressignificar tudo na sua vida. Essa é uma história que pode ser minha ou sua, algum dia. “Ela” pode ser qualquer uma de nós.

Por isso, jamais coloque sua paz, expectativas, alegria e autoestima nas mãos de ninguém. Esse não é um texto sobre tristeza. Esse é um alerta, para que se você chegou nesse fundo do poço, está na hora de subir. De elevador e ontem!


Acabe com quem ou o que está te causando isso. Imediatamente. Encontre outros motivos para sorrir. Cante, dance. Faça um curso de teatro ou participe de uma maratona.

Ressignifique a sua vida, antes que seja tarde!


**** Chamada oficialmente de cardiomiopatia de Takotsubo


Referências: Uol – Sindrome do Coração Partido – Direitos autorais da imagem de capa: IKO / 123RF Imagens

Se você se importa com alguém, demonstre!

Artigo Anterior

Alguns não percebem o quão grave é a depressão, um mal devastador, mas que tem cura, sim.

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.