5min. de leitura

Quando seguimos o nosso propósito de vida, tudo flui com facilidade…

Nosso propósito de vida é o objetivo para nossa encarnação e, nesse sentido, tudo o que fazemos nesta vida está direcionado para que cumpramos com este objetivo.

“Quando seguimos o nosso propósito de vida, tudo flui com facilidade.” O título nos remete a uma reflexão profunda sobre qual realmente é a nossa motivação e o que nos impulsiona para fazermos o que nós fazemos na vida, nosso envolvimento social, familiar, comunitário, nossas escolhas profissionais e nossas atuações na vida.


Nosso propósito de vida é o objetivo para nossa encarnação e, nesse sentido, tudo o que fazemos nesta vida está direcionado para que cumpramos com este objetivo.

Quando agimos e nos posicionamos de acordo com nosso propósito de vida, tudo que envolve nosso processo individual tende a colaborar, facilitando para que consigamos cumprir com nosso propósito.

Por exemplo, digamos que o propósito de vida de uma pessoa seja liderar multidões, ajudar a transformar para melhor a vida de milhões de pessoas em um país ou até mundialmente, então, para que esta pessoa consiga chegar nesta posição e atuar para concretizar seu propósito de vida, todos os acontecimentos que envolvem seu processo individual serão facilitados para que ele atinja este objetivo.

Mas se, de outra forma, no decorrer do processo individual, esse mesmo indivíduo se perder, desviando-se do caminho de seu propósito de vida, seja porque motivo for, é nesta fase em que se abre um imenso abismo entre o indivíduo e suas realizações verdadeiras, autênticas; ou seja, aquelas que deveriam chegar junto com o cumprimento de seu propósito de vida.


E isso é o que estamos assistindo neste momento no planeta, principalmente nas administrações de países e órgãos a níveis mundiais, mas também vale para nossos propósitos individuais.

Então, quando as coisas começam a dar errado, sem um aparente motivo, quando a desmotivação em nossas atividades é gritante, devemos fazer uma pausa, uma respiração profunda e reavaliar nossa trajetória na vida, perguntando a nós mesmos Será que estou cumprindo meu propósito de vida? Eu estou neste mundo para desenvolver este tipo de trabalho? Neste lugar? Com essas pessoas? Nestas circunstâncias?

É nessa hora, neste momento em que devemos ouvir a voz interior, a voz que vem do coração, e nos entregarmos às intuições que brotarão em nós e apenas sentir, sentir as impressões que o nosso propósito de vida vai se manifestar.

Podemos receber um convite para trabalhar em outro local, cidade, país ou sentir atração para desenvolver outros tipos de atividades, desapegando das atividades anteriores, mudar o círculo de amizades e companhias.

Enfim o que precisaremos é sentir, ser menos racionais e mais intuitivos, mais espiritualizados e menos materialistas, para que, facilitando a percepção das informações que precisamos receber, possamos aceitar as mudanças necessárias, se for o caso.


Em muitos casos também não há dúvidas, porque o grau evolutivo da pessoa já a mantém perceptiva e consciente em seu propósito de vida, de tal forma que a certeza de estar na rota traçada é tão forte, que nada pode tirá-la do caminho.

Mas quem poderá orientar os que têm dúvidas? Quem poderá dizer por qual caminho seguir?

Aquele que moldou o propósito de vida, aceitou, planejou, organizou. Só esta pessoa pode dar a resposta certa do caminho a seguir. Você. Você mesmo e mais ninguém neste mundo.

Se você está nesta situação, ouça a voz de seu coração, no silêncio de sua solidão, onde a mente consciente encontra o inconsciente, a alma recebe do espírito e, através dele, ela se conecta infalível às informações do seu contrato individual, seu propósito de vida.

Sejam felizes seguindo seus próprios caminhos, como vocês mesmos determinaram para suas vidas!


Direitos autorais da imagem de capa: Photo by Tatiana / Pexels





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.