Quando tudo desmorona do lado de fora, encontre um porto seguro dentro de você!

5min. de leitura

Quando tudo desmorona externamente, fazemos contato com sentimentos que denunciam nossa humanidade, percebemos a própria fragilidade, vulnerabilidade e que a sensação de controle é ilusão.



Quando tudo desmorona do lado de fora, encontre um porto seguro dentro de você. Estamos vivendo uma pandemia, da Covid-19, em proporções nunca vistas. Como diria Raul Seixas, 2020 realmente está sendo o ano em que a Terra parou.

Estamos todos em casa, com medo de um inimigo invisível, que pode levar a nós mesmos ou nossos familiares a situações que nos apavoram só de pensar.

Sem contar o medo da economia, o medo da falta e da escassez. Temos medo de que falte saúde, que falte comida, que falte dinheiro, que faltem vagas em hospitais, que faltem respiradores e, dessa forma, entramos em uma espiral de medo, pessimismo e ansiedade que não tem fim.


Com certeza, este não é o primeiro e muito provavelmente não será o último momento de incertezas, medo, ansiedade e grandes mudanças por que passamos ou iremos passar em nossa vida, afinal momentos desafiadores fazem parte da vida!

Como nos sentimos quando parece que tudo desmoronou do lado de fora?

Quando percebemos que tudo desmoronou do lado de fora, fazemos contato com sentimentos que denunciam a nossa humanidade, percebemos que somos frágeis, vulneráveis e que a sensação de controle é a maior ilusão. Acessamos sensações de desamparo, que podem vir a nos desestabilizar completamente.

A sensação da perda de controle que encarar o desconhecido nos traz pode cutucar nossos medos mais profundos: medo do adoecimento, sofrimento, da perda, da falta e da morte.


Quando tudo desmorona do lado de fora, eu tenho escolha?

Ao nos depararmos com questões existenciais do ser humano, somos convidados a fazer uma escolha e tomar uma decisão, ou vamos usar o tempo de que dispomos para nos alimentar de notícias, pessoas, conversas e principalmente pensamentos que nos atormentem e fragilizem ainda mais, já que a insegurança, o medo e a ansiedade se alimentam de negatividade e informações tóxicas? Ou vamos escolher utilizar nosso tempo e nossos recursos de maneira produtiva e saudável?

Como escolher me sentir bem nesses períodos?

Quando nos sentimos muito perturbados, existe um primeiro passo para nos ajudar a acionar a chave da mudança e quebrar o ciclo: tomada de consciência. Agora responda a estas perguntas:

  • O que estou fazendo que contribua para que eu me sinta mal?
  • Com qual tipo de informação estou me alimentando?
  • Como estou utilizando o meu tempo?
  • Como estou cuidando de mim neste momento?
  • Quais são as forças e recursos que tenho dentro de mim para lidar com esta situação?

Se você não conseguir responder a essas perguntas sozinho, peça ajuda. Às vezes, pessoas de fora podem nos ajudar a enxergar algumas coisas, que sozinhos não conseguimos.

Quando tudo desmorona fora, olhe para dentro de si! 

Existem riquezas dentro de nós ainda não acessadas, o tempo livre pode nos trazer oportunidades de autoconhecimento e superação. Eu não sei o que o ajuda a conectar com você. Se for a pintura, pinte! Se for a leitura, leia! Se for assistir a filmes, fazer yoga, meditar, fazer orações, exercitar-se em casa, brincar com as crianças, desengavetar um projeto dos sonhos ou ficar em simples e puro ócio, faça! Eu não sei o que pode acender a sua chama interna, mas se você se der um tempo para fazer uma pesquisa em seu “Google interior”, certamente saberá o que fazer!

Em tempos de dificuldades, a resiliência nos chama, e vou lhe dizer uma coisa: a paz, a felicidade e o amor são conquistas de um trabalho interno, elas sempre estarão dentro de nós e faz parte de nosso trabalho neste momento encontrar nosso porto seguro interno, lugar em que ninguém pode tocar, sem a nossa permissão.

Mas, se você sente que sozinho não está sendo possível encontrar esses lugares de amorosidade, acolhimento e segurança internos, busque ajuda!

Utilize os recursos externos e a tecnologia, não precisamos saber fazer tudo sozinhos!

 

Direitos autorais da imagem de capa: Luis Fernandes/Pexels.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.