ComportamentoRelacionamentos

Quando um “sinto muito” não é suficiente… como se desculpar efetivamente:

Quando umSinto muito site

As pessoas cometem erros o tempo todo. Não apenas as pessoas más ou  fracas. Todas as pessoas. Nossos erros são o que nos tornam humanos.



E mesmo quando nós não pensamos que nós cometemos um erro, os outros, muitas vezes, vão encontrar erros em nossos caminhos.

Aqui está a verdadeira questão: se nós fizemos algo que ofende outra pessoa, se sentimos ou não a culpa, devemos pedir desculpas?

Muitas vezes, o impacto de nossa ação não é o que pretendíamos. Mas é o seguinte: o impacto importa muito mais do que a intenção.


Nossa felicidade é melhor prevista pela amplitude e profundidade de nossas relações com os amigos, família, parceiros, cônjuges, vizinhos, colegas.

Nós não consertamos uma fissura em nossos relacionamentos apenas ignorando-a. Você pode varrer a sujeira para debaixo do tapete, mas ela ainda estará lá. E não adianta tentarmos consertar as coisas culpando outra pessoa, ou defendendo nossas ações. Iniciamos o perdão com o pedido de desculpas.

Mas todas as desculpas não são para ser iguais, é claro. Uma boa desculpa é uma arte.

Então, com se faz um bom pedido de desculpas?


Depois de estudar essa questão extensivamente, temos boas ideias para o seguinte método de três passos para fazer um bom pedido de desculpas:

1º Passo: diga à pessoa o que você sente

Normalmente, começamos dizendo “Desculpe-me” para expressar remorso. É mais eficaz quando expressamos  nossos sentimentos de arrependimento. Por exemplo:  “Eu sinto muito e estou triste em ouvir que minha falta de comunicação deixou você tão irritado e ressentido.”

Apenas compartilhe os sentimentos de arrependimento. Não é construtivo é sucumbir a sentimentos de ressentimento ou de defesa, como, “Desculpe se você está sendo tão chato com isso, supere.”



2º Passo: admitir o seu erro e o impacto negativo

Esta é a parte mais difícil, porque requer a admissão de responsabilidade por nossas ações ou comportamentos. Isso pode parecer impossível se nós realmente não achamos que fizemos algo errado, ou se as nossas intenções foram boas.

Pergunte a si mesmo: Como a outra pessoa está se sentindo? O que eu fiz que causou essa sensação? Eu poderia ter feito algo diferente?


Então, reconheça essas coisas. Tenha empatia com a pessoa ofendida, a parte mais importante é que você demonstre que está tentando entender como eles se sentem. (Não se desculpe até você realmente entenda como eles estão se sentindo; se você não pode colocar-se em seu lugar, seu pedido de desculpas vai soar falso.)


3º Passo: fazer a coisa certa

Boas desculpas incluem uma reparação, seja real ou simbólica. Talvez você crie uma oportunidade para recuperar sua credibilidade. Ou talvez você admita o seu erro com os outros, também, como parte da reparação. Em muitos relacionamentos, um abraço é uma grande técnica.


Se você não tem certeza de como fazer isso direito, basta perguntar: “Há alguma coisa que eu possa fazer para compensar isso?”

Saber se desculpar é uma habilidade de vida que queremos que nossos filhos pratiquem e dominem. E é uma que nós sempre podemos trabalhar em nós mesmos.

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Conscious Life News


Direitos autorais da imagem de capa: wavebreakmediamicro / 123RF Imagens

 

 


O verdadeiro papel do pai na vida da filha:

Artigo Anterior

Só quem tem uma irmã mais velha entende essas 20 coisas!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.