ColunistasVida

Quando a vida não nos dá respostas claras…

quando a vida

Fazer perguntas melhores para a vida? Para quê? Perguntas simples já bastam. Nada complexo. Algumas palavras sem muitas explicações e pronto: lá vêm as respostas! Exatas, claras, que nos poupam de pensar tanto, analisar tanto, decidir tão pouco ou decidir errado. A vida teria outro roteiro e seria bem mais prática.



Fazer perguntas certas? Talvez a gente não saiba ao certo como fazê-las. Só queremos respostas. Aquelas bem objetivas, como sim ou não sem contexto, sem considerar as nossas vãs filosofias que gostam de se manifestar e propor mais confusão diante de uma simples pergunta.

Fico ou mudo? Aceito ou recuso? Enfrento ou desisto? Faço ou não faço? E como as questões são subjetivas, não? É tudo tão particular. Tão meu e tão seu. Não me diga que as suas respostas sempre foram certas. Porque as minhas são tão passíveis de erro. Elas costumam chegar com outras perguntas. E viver em estado de dúvida dói.respostas

Parece engraçado como a vida manda perguntas, como as pessoas perguntam como nós nos perguntamos. Queremos saber, precisamos saber, devemos saber. Eu quero esta vida descomplicada. Eu quero respostas únicas. Bom seria se independente das decisões que eu tomasse a vida não me tomasse nada, só me deixasse curtir o que foi decidido.


E quando a resposta é para ontem e para o outro, que nem o tarô, nem a bola de cristal, nem as orações às vezes respondem tão depressa? Ficamos tão passíveis. Ainda somos tão fracos no poder de decisão. O bom senso determina e o coração recua.respostas1

As perguntas são um convite à pressa. E buscamos respostas olhando para céu, para as coisas, nos livros, nos olhos de alguém, ou para o nada. Ela pode não chegar, ou vem em entrelinhas, e de quebra traz o medo, o receio de não ter sido compreendida.

Ah que bom seria ter a compreensão de Eisntein quando disse: “Para quê pensar se em minha volta existe um mundo de respostas?” Ah seu Eisntein, não é bem assim. Respostas nós encontramos para as dúvidas dos outros, para as nossas, às vezes nem prestando muita atenção na voz interior. Há momentos que esta voz é tão silenciosa que parece não estar ali para dizer qualquer coisa.respostas2

Temos a necessidade do aqui e do agora. E quantas vezes nos lembram que temos de esperar pelo tempo para entender o porquê dos erros e acertos das nossas respostas. Às vezes ele responde. Outras, precisamos de novas perguntas e outras vidas para perceber o que está demora quis nos dizer.


Os benefícios do esporte para a saúde mental:

Artigo Anterior

Ser par é ser feliz em dobro!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.