Quando vivemos vidas passadas em nossa vida atual



Não, não. Não é nada esotérico, nem mágico. O que quero falar aqui diz respeito à autotransformação.

Outro dia algo levou a lembrar-me de uma época da minha vida em que eu era uma pessoa muito diferente do que sou hoje. Fiquei me recordando de como eu era e tive a sensação de uma reencarnação na mesma vida.

Aquela Ana de outrora era tão diferente do que sou hoje, que parecia outra pessoa! Ela levava uma vida que eu acho que não conseguiria levar agora, ela se portava de uma maneira completamente distinta do que sou no presente.

Muitas pessoas que me conhecem há muito tempo devem estar especulando que época é essa. Só para não os deixar pensando errado, digo que não era a época em que me divertia adoidado, que fazia teatro, que não parava em casa, que era mais espontânea e egoísta.

Não. Essa Anna ainda mora dentro de mim e está mais perto do que vocês imaginam. Claro que com mais maturidade, mais sábia e com outros interesses. Esta Anna eu não vejo como outra encarnação, apenas levando uma vida bem diferente.

A Ana a que me refiro é essa mesma, com um “n” só, e mais antiga ainda. Mas é só isso que falarei sobre ela, até porque não preciso entrar mais em detalhes para falar deste processo de autotransformação. Mesmo com algumas básicas características comuns, ela é tão distante…

Bom, mas refletindo sobre estas tantas Annas, e é claro que houve outras Annas ao longo de minha vida, assim como haverá mais, percebi o quanto já me transformei ao longo da minha jornada.

Esta transformação é tão vital ao ser humano, pois tudo muda, tudo está em constante movimento. Por que então, nós, seres humanos, deveríamos ficar cristalizados em nossas formas de ser, pensar, sentir e agir e sermos a mesma pessoa a vida toda?

A evolução pressupõe mudança, transformação. Esperamos que sempre para o melhor. Aliás, crescer interiormente é isto. Mas só para lembrar, muitas vezes o que vemos em pequena escala como uma mudança negativa, na verdade é uma mudança positiva dentro de uma perspectiva maior.



Agora, a chave para a transformação individual é a busca pelo autoconhecimento, pois através dele chegamos cada vez mais perto de nossa verdadeira essência, de nossa verdadeira natureza.

Acho que as sucessivas transformações são isto, camadas e camadas que tiramos de cima de nós, chegando cada vez mais próximos de nosso verdadeiro ser. O que não impede que muitas vezes outras camadas externas estejam se aderindo a nós.

E assim vamos num trabalho constante de transformação, filtrando o que é nosso e o que não é. Separando o que queremos interiorizar e o que de fato não combina conosco, mesmo que digam que é o melhor para nós.

Aliás, somente com muito autoconhecimento poderemos saber o que de fato é bom para nós. E apenas nós saberemos isto, jamais o outro.

E neste infindável processo de individuação, de crescimento e evolução, estamos sempre passando por metamorfoses e nos reencarnando nesta mesma vida.


Direitos autorais da imagem de capa: wall.alphacoders / 820953






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.