“quando você aponta um dedo para alguém, outros quatro dedos apontam para você”.

Coloque-se no lugar dos outros!

Esses dias, conversando com uma amiga, estávamos analisando como todos a nossa volta querem ser compreendidos, inclusive nós mesmos.



Será que realmente sabemos vestir as sandálias alheias?

Queremos que entendam nosso lado, nosso ritmo, nossos problemas… mas e nós, entendemos o lado dos outros?

Quanto aceitamos verdadeiramente as pessoas que convivem conosco, seus ritmos, suas impulsividades, suas lentidões, seus problemas e suas dores?

Vestir as Sandálias Alheias

Segundo alguns Filósofos, o que mais dificulta a compreensão dos anseios, medos e desejos dos nossos  semelhantes é a nossa falta de AUTOCONHECIMENTO.


Estudos afirmam que o ser humano que se auto-analisa, é mais capaz de compreender seus semelhantes do que aqueles que não se auto-observam, estes, geralmente apontam nos outros seus próprios defeitos, em grau maior ou menor.

Sempre estamos tentando nos justificar e afirmar nossos erros e problemas, em busca de compreensão alheia. Internamente e inconscientemente estamos nos VITIMIZANDO.

Perdemos muito tempo e oportunidades com essa atitude repetitiva.

É hora de nos AUTO-OBSERVARMOS, de assumirmos nossos erros, fracassos e parar de achar que os outros são obrigados a nos compreender.


VOCÊ E EU PRECISAMOS NOS AUTOCONHECER MAIS, vestir as sandálias alheias,  assumir nossos erros e parar de apontar o dedo de culpado para os outros.

Termino este texto com um ensinamento da minha saudosa avó:

“Quando você aponta um dedo para alguém, outros quatro dedos apontam para você”.

Um beijo grande a gente se encontra na nossa jornada.

______________

Direitos autorais da imagem de capa: antonioguillem / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.