Quando você não compreender o “porquê” de uma situação lembre-se que…

Quando você não compreender o “porquê” de algo, lembre-se:

Podemos não saber porque temos uma convivência familiar difícil. Mas podemos colaborar para uma convivência melhor.

Podemos não saber porque temos inimizade com nosso irmão. Mas podemos ter a atitude de evitar o conflito e a discórdia.

Podemos não saber porque nascemos com um corpo assim. Mas podemos aceitar e agradecer o corpo que nos foi dado para viver.

Podemos não saber porque não vivemos em uma casa melhor. Mas podemos cuidar do lar que nos foi confiado.

Podemos não saber porque certas doenças nos atingem. Mas diante delas podemos trabalhar a nossa fé e buscar a cura.

Podemos não saber porque passamos por uma situação tão difícil. Mas podemos ter confiança na vida e usar a força que nos foi dada por Deus.

Podemos não conhecer os motivos do passado, mas podemos absorver a lições do presente.

Podemos não compreender o porquê… podemos não saber… mas podemos FAZER!

Em cada fato um propósito. Em cada acontecimento, há uma benção que se esconde.

Se a nossa vida passada hoje oculta-se nos véus da memória carnal, o presente se faz aparecer diante de nós como oportunidade de darmos o nosso melhor.

Se nada podemos fazer, a atitude da paciência é o remédio daqueles que tem a sabedoria de confiar na Inteligência Divina.

Todo passado, pode se transformar diante das bênçãos do agora. E todo bem que se faz agora é garantia de um futuro melhor.

Ninguém perde por ter um pouco mais de fé, de confiança e de amor.  Estamos todos no caminho. Caímos, tropeçamos, choramos, nos machucamos, cansamos… mas também levantamos, nos curamos, sorrimos, amamos e seguimos adiante.

Muitos caminharão ao nosso lado, e outros partirão, porém, o amor é o fio que nos conecta a todos, independente do caminho. E para aqueles que no olhar um do outro reconheceram a chama do amor, o reencontro é inevitável.

Diversas serão as paisagens, mas dentro de você está a capacidade de escolher com que cor quer ver o mundo.

Na eternidade da existência, várias vezes, sacudiremos a poeira dos velhos enganos e beberemos da doce e refrescante água do recomeço.

Se, às vezes, a estrada é escura, Deus não deixa de ser a claridade luminosa no caminho.

Por mais que erremos, ninguém se perde nos caminhos do aprendizado e da evolução.

Se na vida a única verdade é que independente do que passamos, teremos que continuar a caminhar. A certeza de que esta estrada nos leva a felicidade nos dá a força para vencer.

Somos os caminhantes, viajantes, peregrinos, sempre… A CAMINHO DA LUZ!

Lembre-se disso!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: prostooleh / 123RF Imagens



Deixe seu comentário