3min. de leitura

Quantas vezes você perdeu o controle e “estourou”?

Barulhos internos e barulhos externos.

Quantas vezes você perdeu o controle e “estourou”? Quantas vezes você achou que estava tudo bem e ocorreram fatos externos que o derrubaram? Que afetaram o seu dia? Abalaram as suas estruturas?



Essa semana, sentada a observar a natureza do parque, olhava dois pássaros tranquilos no chão. De repente, chegam dois homens, ligam os cortadores de grama e um barulho intenso se faz. Para minha grata surpresa, os pássaros continuaram tranquilos, em paz, sem alterar o movimento que faziam, focados no que realmente se propuseram a realizar naquele instante.

Fecho os olhos e me vem a fala de um amigo, no final de uma conversa sobre negócios: “observe a natureza, ela lhe dará todas as respostas.”

Logo pensei: o que isso quer me dizer? Será a importância de estar “fortalecido no eu”? Como é fundamental o “olhar para dentro”, para a nossa essência, independentemente dos fatores externos não favoráveis.

Quando os “choques” chegam, esse olhar, o autoconhecimento, o saber que somos imperfeitos e está tudo bem, é que nos dá equilíbrio para “balançarmos”, mas não cairmos, ou às vezes cairmos e aceitarmos a queda com amor, tirando proveito da oportunidade de recomeço.


Somos seres humanos, logo, não temos a necessidade de sermos inabaláveis, temos que apenas nos silenciar diante do barulho do dia a dia, pois é no nosso momento de “eu X eu” que as respostas aparecem.

Na nossa comunidade, nas escolas, nas instituições, na nossa sociedade, nas empresas, em todos os lugares, ainda ouvimos esse “barulho”. É a loucura por resultados, por metas, por lucro, por notas, por status, por “rótulos”, e por isso, e isso. Muitas vezes, senão em quase todas, nós nos deixamos levar pela massa, somos afetados e balançamos, choramos, brigamos, caímos, muitas vezes ficamos fracos, deixamos aquilo que é de fora desestabilizar a nossa essência, desviando-nos da nossa missão enquanto seres humanos.

E como nosso foco é progredir, vamos juntos? Em que áreas da nossa vida somos afetados pelos “barulhos” externos? E por nossos “barulhos” internos?


Comece a centrar-se na sua paz, na sua essência.

Observe a natureza e o que a conexão com ela lhe traz, pois queremos um eu melhor, as pessoas à nossa volta melhor, um mundo melhor. Vamos juntos? Porque juntos somos mais!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF/antonioguillem.

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.