Quantas vezes você reclamou quando deveria agradecer?

4min. de leitura

Quantas vezes você disse sim querendo dizer não?



Quantas vezes você permaneceu no raso por medo de afundar?

Quantas vezes você se permitiu ser frio apenas para parecer mais forte?

Quantas vezes você fingiu gostar de algo apenas para agradar a alguém?


Quantas vezes você perguntou a alguém se estava tudo bem, sem se importar realmente com a resposta?

Quantas vezes você foi ingrato com alguém que merecia sua gratidão?

Quantas propostas de trabalho você recusou, achando que não seria competente para ir adiante?


Quantas verdades você distorceu só para evitar que a vida fosse cruel demais?

Quando foi que você amou de verdade e doeu tanto que parecia o fim do mundo?

Quantas vezes você foi atropelado pelo seu medo absurdo?

Quantas vezes você cortou as próprias asas com receio de voar alto demais?

A quantas festas você deixou de ir só para não encontrar aquela pessoa indigesta?

Quanto tempo você perdeu com pessoas banais e problemas pequenos?

Quantas vezes você reclamou quando deveria agradecer?

Quantas paranoias você criou e, mais tarde, descobriu que eram apenas coisas da sua imaginação?

Quantas vezes você silenciou para não gritar até ficar rouco?

Quantas vezes você bancou o dono da verdade, deixando a mesquinhez engoli-la?

Quantas vezes você quis construir um castelo, mas deixou que a opinião alheia o fizesse desmoronar antes mesmo de fazer o seu alicerce?

Quantas vezes você correu demais e atropelou pessoas que sempre fizeram o melhor por você?

Quantas vezes você morreu por dentro e ressuscitou meses, semanas, ou dias depois?

Quantas cartas você escreveu e a gaveta engoliu?

Quantos choros você sufocou para não borrar o rímel na rua?

Quantas vezes você sonhou que caía de um prédio e no final agradeceu por ter acordado vivo?

Quantas surpresas você estragou por ser ansioso demais?

Quantos gestos bonitos você abortou só para ser visto acima do bem e do mal?

Quantas vezes você deixou de ser feliz por achar que merecia muito mais?

Quantas pessoas você deixou de ajudar porque só pensava no próprio umbigo?

Quantas vezes você “deixou pra lá” algo que merecia sua total atenção?

Quantos abismos você criou por medo de enfrentar a si mesmo?

Quantas páginas você arrancou por medo de encarar o passado?

Em quantos dias chuvosos você ficou dentro de casa por medo de se molhar?

Quantas vezes terei de repetir que você só tem uma vida?

Quantos minutos você perdeu enquanto lia esse texto?

Então, não perca mais nenhum segundo, ou vai ler tudo isso outra vez?

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.