Comportamento

Quarteto que vive poliamor tem filhos e não sabe quem são seus pais: “Não sabemos e não nos importamos”

Foto: Reprodução
capafacebook Quarteto que vive poliamor tem filhos e nao sabem quem e o pai Nao sabemos e nao nos importamos

A família vive muito feliz e não parece se interessar em descobrir a realidade sobre a paternidade dos filhos!

No mundo, várias pessoas descobrem a felicidade no amor vivendo relacionamentos poliamorosos. Taya Hartless, Alysia Rogers, Sean e Tyler são algumas delas.

De acordo com informações do Mirror, Taya, de 27 anos, e o marido Sean, 45, conheceram Tyler, de 35, e Alysia, 33, em junho de 2019, depois de conversarem durante meses pela internet. O primeiro contato surgiu como uma tentativa do casal de apimentar o relacionamento. 

Desde o primeiro momento, eles sentiram uma “faísca”, e desejavam se encontrar sempre, o que fez com que percebessem que nutriam sentimentos verdadeiros uns pelos outros. Em um primeiro momento, não foi fácil para eles assumir essa situação e permitir que outras pessoas fizessem parte de sua relação romântica. No entanto, eventualmente, todos acabaram por admitir os seus sentimentos e resolver dar uma chance para algo mais sério. 

2 Quarteto que vive poliamor tem filhos e nao sabem quem e o pai Nao sabemos e nao nos importamos

Direitos autorais: Reprodução Facebook / Alysia Rogers

Então, no início de 2020, o quarteto se mudou para sua primeira grande casa de família, e teve de enfrentar o isolamento causado pela pandemia logo de cara. O período de confinamento, porém, só fortaleceu a relação. 

Os momentos íntimos

De acordo com o quarteto, os homens trocam de quarto todas as noites, o que significa que “intercalam” as mulheres entre si, e só se relacionam entre os quatro. Uma vez por mês, eles tentam ter um “encontro quádruplo” para manter o relacionamento atualizado.

Embora Taya e Sean sejam casados e Alysia e Tyler não, todos se consideram parceiros românticos.

Filhos

O quarteto é tão unido que, quando começou a discutir sobre filhos, chegou a um acordo surpreendente. Como as duas mulheres dormem com os dois homens, elas concordaram em manter a rotina sem se importar com qual dos dois seria o pai de seus filhos. 

Cada casal já entrou na relação com um filho, e desde que estão juntos, tiveram mais dois, sem saber qual o verdadeiro pai. 

Alysia, que trabalha com desenvolvimento econômico, descobriu que estava grávida em agosto de 2020, e Taya, que é dona de casa, engravidou em março seguinte. Alysia deu à luz um menino em 3 de abril de 2021 e Taya, outro bebê quatro meses mais tarde, em 11 de agosto.

3 Quarteto que vive poliamor tem filhos e nao sabem quem e o pai Nao sabemos e nao nos importamos

Direitos autorais: Reprodução Facebook / Alysia Rogers

Segundo Taya, as crianças chamam ambas de “mãe” ou “mamãe” e Sean e Tyler de “pai” ou “papai”, e os filhos mais velhos não sentem vergonha de dizer aos amigos que têm “duas mães e dois pais”.

Taya cuida dos dois mais novos, enquanto Alysia, o eletricista Tyler e Sean, que trabalha em uma escola, trabalham fora durante a semana, enquanto os filhos mais velhos estão na escola.

Tyler e Sean são frequentemente questionados se não faz diferença saber quais são seus filhos sob o ponto de vista biológico, mas dizem que não, destacando que saber a verdade não mudaria o relacionamento e o sentimento deles pelas crianças.

Taya acrescentou que, desde que passaram a morar juntos, todos são pais de todas as crianças.

Sobre o poliamor

4 Quarteto que vive poliamor tem filhos e nao sabem quem e o pai Nao sabemos e nao nos importamos

Direitos autorais: Reprodução Facebook / Alysia Rogers

A dona de casa falou que há muitos equívocos sobre viver um relacionamento poliamoroso, como a ideia do ciúme constante. Segundo ela, é normal o grupo sentir ciúme em algumas ocasiões, mas esse sentimento está mais relacionado a uma necessidade não atendida, e tudo é resolvido pelo diálogo.

Taya ainda deu explicou: “Por exemplo, se comecei a sentir ciúme por Sean sair para um encontro com Alysia, é porque quero passar mais tempo com ele, e essa necessidade não está sendo atendida”.

Segundo ela, um dos maiores problemas que enfrentam como família é a confusão sobre o que é o poliamor, também disse que todos enfrentaram algumas “rejeições” de amigos e familiares, os quais se distanciaram, mas no geral as pessoas apoiam seu relacionamento.