Notícias

Quase 4.500 voos são cancelados no mundo por avanço da Ômicron

Quase 4.500 voos sao cancelados no mundo por avanco da Omicron
Comente!

As companhias aéreas cancelaram entre a última sexta-feira (24) e o sábado (25) quase 4.500 voos em todo o mundo e milhares de viagens sofreram atrasos devido à expansão da variante Ômicron do coronavírus, informou o site Flightaware.

Uma rota, no entanto, permaneceu aberta: a do trenó do Papai Noel para distribuir os presentes entre as crianças, informaram os funcionários do Departamento de Defesa dos Estados Unidos ao presidente Joe Biden.

De acordo com o Flightaware, ao menos 2 mil voos foram cancelados no dia de Natal, incluindo 700 com origem nos Estados Unidos ou com destino ao país, e quase 1.500 sofreram atrasos, segundo um balanço feito até as 4h20 (horário de Brasília). Na sexta-feira foram registrados quase 2.400 cancelamentos e 11 mil atrasos.

Muitas companhias aéreas ouvidas pela AFP mencionaram como causa a nova onda da pandemia, que afeta, em especial, as tripulações.

De acordo com o Flightaware, a United Airlines teve que cancelar 200 voos na sexta-feira e neste sábado, o correspondente a 10% dos programados.

“O pico de casos de Ômicron em todo o país [EUA] nesta semana teve um impacto direto nas nossas tripulações e nas pessoas que dirigem nossas operações”, afirmou a empresa em um comunicado.

A Delta Air Lines cancelou 260 voos, de acordo com a Flightaware, por causa da Ômicron e, em menor medida, devido às condições climáticas adversas.

“As equipes da Delta esgotaram todas as opções e recursos” antes de chegar a esses cancelamentos, ressaltou a companhia aérea.

Mais de dez voos da Alaska Airlines foram cancelados, depois que alguns de seus funcionários relataram terem sido “potencialmente expostos ao vírus” e tiveram de se isolar.

Os cancelamentos afetam os planos de viagens nas festas de fim de ano, depois que o Natal de 2020 foi muito prejudicado pela pandemia.

As companhias aéreas chinesas também foram muito afetadas e a China Eastern cancelou 480 voos, quase 20% das viagens programadas, enquanto a Air China cancelou 15% dos voos.

Segundo estimativas da Associação Automobilística Americana (AAA), mais de 109 milhões de americanos devem deixar sua área de residência de avião, trem ou carro, entre 23 de dezembro e 2 de janeiro, um aumento de 34% em relação ao ano passado.

A maioria dos voos foi programada antes do surto da Ômicron, variante que está se espalhando em grande velocidade e é mais contagiosa do que as anteriores.

Comente!

Uma mãe coloca o filho de castigo, mas o cachorro não deixa que ele enfrente a punição sozinho

Artigo Anterior

Vídeo: Mulher viraliza ao causar confusão em avião por amamentar gato

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.