Que na relação onde esteja presente o amor, vença sempre o perdão e não o findar da união.

2min. de leitura

Finada união… 

Entristece-me o que finda em vida, pois o que parece findar com a morte não morre, permanece vivo na memória e no coração.

Entristece-me o que finda sem sequer existir, por permanecer guardado dentro de nós em forma de vontades e desejos. Aquela viagem dos sonhos que não fizemos. O beijo que não roubamos. O abraço que não demos. A troca de experiências dos relacionamentos que não tivemos.



O “eu te amo” que não falamos há tempo.

Pela rotina corrida, e extrema valorização de “coisas” ao invés de pessoas, às vezes matamos relacionamentos no tempo que decorre, e depois vivemos, ou sobrevivemos, de pequenas lembranças e da “sofrência” das canções.

Pelo medo de envolvimentos mais profundos, perdemos companheiros e amigos que poderiam permanecer em nossas vidas por mais tempo, nos alegrando, estimulando, acrescentado, fazendo parte da nossa história.

Que a gente consiga preservar a união com as pessoas queridas, ao demonstrar o quanto são importantes, e o quanto estão vivas dentro de nós, apesar das distâncias e das constantes ausências de contato.


Que a gente consiga preservar ou, em alguns casos, até ressuscitar, a união com nós mesmos. Com nossos sentimentos, dons, sonhos e metas. Parar com a sabotagem que nos mata diariamente, quando vivemos uma vida que não é nossa.

Que a vida não passe mais distraída. Que a alma fale mais na estrada que percorre.

Que na relação onde esteja presente o amor, vença sempre o perdão e não o findar da união.

__________


Direitos autorais da imagem de capa: inesbazdar / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.