ColunistasReflexão

Que a paz que vem de dentro possa desarmar a tempestade que vem de fora…

Que a paz que vem de dentro possa desarmar a tempestade que vem de fora

Seja a paz que você almeja, o exemplo que seu discurso prega, o amor que deseja para a sua vida. Seja doce, positivo, seja grato, quem chega somando. Só não seja igual a quem você critica, não seja pior do que o outro.



O mundo anda bem complicado, a cada dia mais difícil de ser entendido, em toda a sua complexidade, em toda a sua violência, ignorância, falsidade e valorização do que é inútil. Esvaziam-se as essências humanas, enquanto avultam o consumismo desenfreado e a supervalorização do poder de compra. E seguimos lotados de quinquilharias, tanto materiais quanto emocionais.

Difícil é encontrar um momento de tranquilidade nessa correria toda. Difícil é encontrar alguém que saiba ser acima do que possa comprar ou estampar visualmente.

Difícil é regar amor com afeto, onde só se encontra aridez sentimental. Procuremos, então, dentro de nós, a paz por que tanto ansiamos, mantendo firmes nossos valores e crenças, alimentando nossos corações com o que realmente importa.


Seja a paz que você almeja, o exemplo que seu discurso prega, o amor que deseja para a sua vida. Seja doce, positivo, seja grato, quem chega somando. Só não seja igual a quem você critica, não seja pior do que o outro. Não seja desesperança para ninguém, pois tem gente que o ama e torce por você, todos os dias.

Quando a maldade não encontra recanto algum em nós, fica mais fácil para a felicidade chegar e se instalar. Às vezes, ela parecerá ter sumido, mas estará sempre alerta e, quando mais precisarmos, mesmo sem esperarmos, a felicidade convidará a bênção para nos visitar e, junto com ela, florescerá a gratidão – e então tudo se completará. Porque nada é fácil, tampouco simples, e poucas coisas valerão a pena guardarmos na memória, mas fé e amor dignificam qualquer existência.

Enfim, que saibamos com o que nos importar, o que deve ser guardado no coração e o que nunca deverá entrar nele.

Que não escondamos a verdade e não enterremos o passado sem resolvê-lo. Que nos conscientizemos de que o tempo – senhor da razão – traz as verdades e cura as feridas, embora seus resultados quase nunca sejam imediatos. Que haja amor e fé em nossos recomeços e que sempre haja recomeços, pois somos todos seres inacabados. Assim seja!


_______

Direitos autorais da imagem de capa: johanjk / 123RF Imagens

Eu peço a um anjo que leia essa carta para os meus pais.

Artigo Anterior

Não permita que as pessoas lhe tratem mal só porque você as ama.

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.