Que só fique o que quiser e ficar, e que o vento se encarregue de levar tudo que já não cabe mais em mim.

Em resposta aos que dizem que sou complicada, posso, simplesmente, dizer que, de fato, não sou lá a mais fácil das criaturas, mas também não sou uma incógnita da equação. 

O que acontece é que hoje em dia, as pessoas têm preguiça de se esforçar para nos conhecerem melhor.

Em um mundo de fast food, follow e unfollow, bloquear e adicionar, parece que olhar nos olhos tornou-se antiquado, ultrapassado.

Pois eu lhe digo, olhe nos meus olhos, eles não precisam de legenda, e contam histórias silenciosas que vão lhe fascinar.

Escute o que tenho para falar, o tom da minha voz traz sempre um detalhe a mais que as minhas palavras jamais vão explicar. 

Pegue na minha mão, ouça as batidas do meu coração. Experimente-me, sinta-me, toque-me veja-me além do que os seus olhos podem alcançar.

Se puder despir minha alma antes de desejar o meu corpo, garanto-lhe que conhecerá a melhor versão de mim.

Eu não peço que me prometa o mundo, que me faça juras de amor, só peço que faça o que ninguém nunca fez.

Dê-me tudo o que tiver, e não importa quando, onde ou por quanto tempo, quando estiver comigo, esteja presente por inteiro.

A beleza que me seduz é aquela que vem da essência, o que me encanta é a sinceridade de cada promessa que se torna verdade. O que me fascina são sorrisos que aquecem, abraços que protegem, gestos e carinhos que aconchegam o meu espírito, e sussurros que dão arrepios.

Em minha complexidade, o que eu quero de verdade é que toda saudade vire presença, e que todo romance aconteça pelo tempo suficiente para ser eterno enquanto durar.

Que só fique o que quiser e ficar, e que o vento se encarregue de levar tudo que já não cabe mais em mim. 

__________

Direitos autorais da imagem de capa: deklofenak / 123RF Imagens



Deixe seu comentário