publicidade

Quem canta, os males espanta!- inspirando mudanças através da música:

#NarrativasQueInspiram – Quem canta, os males espanta!



Nem todo mundo curte narrativas musicais, mas boa parte das cenas mais inspiradoras da história do cinema e TV têm de fundo uma música inesquecível.

Seja a cena do personagem Rock, um lutador de box que durante seu treino sobe correndo até o topo de uma enorme escadaria, que representa sua determinação para alcançar seu objetivo.

Seja a icônica música tema de Indiana Jones, sempre tocada quando um feito, até então impossível, é realizado pelo personagem.


Ou mesmo da inesquecível aparição do personagem Darth Vader, da franquia ‘Star Wars’, ao som de sua música tema, que se tornou referência para personagens grandiosos, mas que também devem ser muito respeitados.

A música pode intensificar o terror e o suspense de uma cena, como no filme ‘Sexta-feira 13’ ou em ‘Tubarão’. Enquanto outras, buscam empolgar quem assiste, como acontece na cena do karaôke da série ‘Sense8’, que a música “What’s Up” começa a tocar e convida o público a cantar junto com os personagens.

Há músicas tão expressivas que mesmo sem a intenção, tornam-se referências de uma franquia de filme ou de uma série, como aconteceu com a música inicial de ‘Harry Potter e a Pedra Filosofal’, ou no caso de ‘Supernatural’, uma série de TV que nem tem abertura com música. Porém, é muito bem representada pela música “Highway To Hell”.


No entanto, há certos filmes musicais ou com uma sequência musical em especial, que até o mais insensível ao gênero acaba se rendendo.

É o caso do filme ‘Nos Tempos da Brilhantina’, um musical que possui uma das narrativas mais inspiradoras do gênero, pois mostra superações de vários níveis no decorrer de toda a história, com muita música e dança.

Já em ‘Curtindo a Vida Adoidado’ a cena que o personagem principal, Ferris, dubla duas musicais em meio a uma parada em plena cidade de Chicago, nos Estados Unidos, é uma das mais inesquecíveis da história do cinema e também inspiradoras, porque simboliza a pessoa que é determinada a não se render ao sistema.

Capaz de questionar a submissão dos outros a certas condutas e fazer o necessário para mudar as coisas que acha prejudicial para si e também para o mundo, com alegria e sem violência. Inspirando mudanças através da música.

Anny Lucard

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.