Reflexão

Quem escolhe a traição como meio de vida não fere apenas o outro, mas também a Deus

capaquem escolhe a traicao como meio de vida nao fere apenas o outro mas tambem a Deus

A traição, além de ferir os nossos parceiros, também representa uma grande mudança no nosso relacionamento com Deus.



Os casamentos são relacionamentos carregados de muito significado. Encontrar alguém com quem dividir a vida é algo verdadeiramente complicado e que requer muito cuidado e responsabilidade emocional.

Para a maioria de nós, antes de encontrar a pessoa que consideramos ideal para nossa vida, vivemos diversas experiências frustradas com parceiros que não são nada daquilo que precisamos e que muitas vezes acabam por partir o nosso coração e deixar em nosso interior algumas feridas difíceis de serem curadas.

Passamos por vários desafios e nos vemos recomeçando diversas vezes, até que percebemos ao nosso lado alguém de valor, que merece a nossa confiança, dedicação e amor. E o casamento costuma ser uma poderosa confirmação da confiança na pessoa ao nosso lado e nossa disposição e comprometimento emocional em viver ao seu lado.


Sabemos que a convivência com o outro, ainda que nos amemos, pode ser carregada de conflitos, especialmente à medida que nos deparamos com sua imperfeição. Quando ainda assim nos mantemos firmes na relação, é porque estamos comprometidos com ela e investimos num bom futuro a partir dela.

No entanto, mesmo no casamento estamos sujeitos a grandes decepções e choques de realidade. São diversas as pessoas que já tiveram de lidar com a dura notícia de que seus parceiros estavam sendo infiéis e precisaram escolher entre consertar o que estava quebrado ou simplesmente seguir em frente sozinhas.

Essa é uma escolha muito difícil, porque afeta toda a nossa vida, estabelecendo grandes mudanças e traumas emocionais. Especialmente se os parceiros têm filhos, essa etapa de recomeço pode ser altamente desafiadora, já que coloca a pessoa traída numa situação de completo desconforto, em que muitas vezes ela opta por priorizar a relação em detrimento dos próprios sentimentos.

Uma coisa que precisa ficar muito clara em relação a isso é que, por mais que a traição possa ser justificada, ela é um pecado muito grande, sob vários pontos de vista. Para os que acreditam em Deus e seguem os Seus ensinamentos, ela vai contra tudo aquilo que devemos praticar porque, ao invés de edificar as nossas uniões amorosas, acaba por destruí-las ou ao menos maculá-las.


A traição nos afasta da bondade e do amor ao próximo, que tanto vimos ser ensinados por Deus por meio de Seu filho. Ela nos consome de dentro para fora e envenena a bondade que nos habita, acabando por nos tornar pessoas frias, que não se importam nem sequer com quem esteve conosco por muitos anos, construindo amor, companheirismo e família.

Quando somos infiéis, além de traumatizar aqueles que confiaram em nós, também magoamos muito a Deus, que é quem nos dá todas as coisas boas que recebemos da vida.

Os relacionamentos românticos, quando saudáveis e bem estruturados, são grandes bênçãos, muitas vezes, transformando nossa vida para sempre, apresentando-nos a uma definição de amor, felicidade e completude que jamais poderíamos imaginar viver.

Muitas vezes, a chegada dessas pessoas foi arquitetada por Deus para nos tirar de um momento difícil e nos apresentar uma nova história, em que poderemos alcançar os maiores sonhos e ganhar um significado e uma meta.


A traição coloca em jogo muito mais do que apenas a nossa realidade atual, mas um plano de futuro incrível, cuidado a dedos por Deus todos os dias. Portanto, pense muito bem antes de considerar a infidelidade, pois ela também pode representar o fim de um dos melhores momentos da sua vida!

A quantidade de tigres que você enxerga nessa foto revela quão cínico você é!

Artigo Anterior

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.