Comportamento

“Quem me vê na TV não vê o corre que também é ser jornalista mãe de dois”, diz Andréia Sadi

Capa Quem me ve na TV nao ve o corre que tambem e ser jornalista mae de dois diz Andreia Sadi

A célebre jornalista compartilhou nas redes sociais um pouco da sua realidade intensa, como ser mãe de duas crianças pequenas e uma comunicadora de alto padrão.

A jornalista Andréia Sadi, de 34 anos, fez uma postagem reveladora em seu Instagram sobre sua experiência ao voltar ao trabalho depois do nascimento dos gêmeos João e Pedro.

De acordo com informações do portal Gaúcha ZH, a jornalista ficou afastada de seu ofício por cerca de sete meses, que começou pouco antes de os bebês nascerem e se encerrou ao fim da licença-maternidade. Ainda gestante, Andréia trabalhou em regime home office para seguir ativa, mas sem se expor — e aos pequenos — ao coronavírus.

Sadi é conhecida por ser uma comentarista política com argumentos marcantes. Em suas redes sociais, ela postou uma foto do seu primeiro dia de volta ao trabalho e falou sobre seu retorno à rotina.

A imagem chama a atenção pela composição: Andréia, de crachá, pronta para trabalhar, na entrada dos estúdios Globo de jornalismo. Seria apenas mais um retrato da rotina da jornalista, mas duas bolsas com itens para o cuidado de bebês completam a cena.

2 Quem me ve na TV nao ve o corre que tambem e ser jornalista mae de dois diz Andreia Sadi

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @sadiandreia

Na legenda da postagem, Sadi faz uma provocação, dizendo que os telespectadores que a veem na televisão, com maquiagem e figurino, não imaginam o “corre” que é ser uma jornalista mãe de duas crianças pequenas. Contou que saiu de casa com blocos de notas, canetas, mas também as bolsas dos bebês, com tudo pronto, caso eles precisem dela. Sadi descreveu tudo como um “kit de sobrevivência que mais parecia uma mudança de casa” dado a quantidade de itens.

Andréia deixa claro que seu desabafo não tinha tom de reclamação, pois reconhecia que a emissora para a qual trabalha é sua segunda casa. Ela lembra dos meses que passou trabalhando de casa e da oportunidade de estar mais em família durante a gestação. Ela fala com carinho desse período, dizendo que viveu várias “primeiras vezes” com seus novos bebês e o pai deles, André Rizek.

A licença-maternidade foi o período em que Andréia ficou mais tempo afastada fisicamente de uma redação jornalística, algo que ela revela ter sido um desafio, visto que seu trabalho é uma de suas grandes paixões, ela respira jornalismo.

Voltar para o trabalho depois de tanto tempo fez Andréia experimentar algumas sensações. Ela se emocionou ao reencontrar amigos, colegas de ofício, bem como ao exercer atividades corriqueiras da sua profissão.

Andréia reencontrou sua paixão, mas como mãe, nada mais em sua vida será o mesmo. Mas pelo seu relato, é perceptível que seu local de trabalho continua sendo uma fonte de satisfação para ela.

3 Quem me ve na TV nao ve o corre que tambem e ser jornalista mae de dois diz Andreia Sadi

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @sadiandreia

Antes do nascimento de Pedro e João

A gestação de Andréia foi marcada por um momento peculiar. Ela revelou que sofreu pressão psicológica quando descobriu que estava grávida dos gêmeos. Como falou a um podcast, algumas pessoas, ao saber de sua gravidez, bombardearam-na com opiniões não solicitadas, muitas das quais abalaram a jornalista.

De acordo com a Contigo!, a comunicadora disse que gostaria de poder expor cada pessoa que lhe deu um conselho sem que ela o quisesse, assim como todos que, mesmo sem a conhecer, dispararam opiniões cruéis sobre sua vida num momento de tanta fragilidade quanto o de uma gravidez. Ela considera um terrorismo psicológico o que passou, pois recebeu mensagens de pessoas dizendo que sua vida estava acabada agora que teria filhos, nunca mais conseguiria uma promoção no trabalho e seu corpo jamais se recuperaria da gravidez.

Ela disse que, por conta desses episódios, sofreu por antecipação, mas como conseguiu trabalhar a situação, quando os meninos chegaram, as palavras maldosas de terceiros se tornaram apenas uma memória de um passado bizarro.

0 %