ColunistasComportamento

Quem pode mais? o ego ou o ser?

Quem pode mais O ego ou o ser

Você já sentiu que não é aceito? Que deveria ser de certa maneira? Que precisava da aprovação dos outros?



Bem… como sempre digo, estamos todos no mesmo barco. E achamos que o problema somos nós.

Espera um pouquinho… que vozinha é essa na sua cabeça? Condenando, menosprezando, julgando, atormentando? Nananinanaummm, não é você.

Nunca foram apresentados, você achava que era ele, mas ele não é você. Essa é a voz do ego.


E o ego é tudo aquilo que a gente não é. Mas que aprendemos com a sociedade a ser, desde muito cedo na relação com os pais, escola e por aí vai.

Bom se você não é o ego, quem é você então?

Você é o ser. E aí se dá o conflito…

De um lado temos os desejos do ego, de outro as necessidades do ser.


Muitas vezes somos avisados sobre o que é melhor para nós através da intuição. Mas poucas vezes damos voz a ela, que é a voz do ser.

Criamos hábitos, conceitos, padrões e deixamos que a mente nos conduza sem freios.

Vivemos para cumprir papéis. E esquecemos que estamos aqui para a evolução do ser.

Você pode tudo e você pode mais!


O ideal é uma fantasia da mente. Desapegue-se do “tem que” e reconecte-se com sua essência.

A sua essência é perfeita.

Você não está só. O Todo te favorece.

Não reprima seu jeito de ser, não force uma mudança. Aceite-se como é. Use o poder do agora.


Há momentos que estamos mais tristes, outros mais alegres, momentos mais tranquilos outros mais irritados. Aceite esses momentos sejam eles agradáveis ou não. Osho relata em Unio Mystica, vol.1, Discussão #8 como era a atitude de alguns de seus discípulos. Esses chegavam  com a intenção que ele os apoiasse, e os ajudasse a torná-los o que eles queriam ser, mas o trabalho de Osho era o oposto.

O trabalho era ajudá-los a aceitar o que eram e esquecer tudo sobre suas fantasias.

Era trazer a verdade sobre o que eram. Colocar o ego de lado e dar espaço para o ser.

Não que os ideais não seriam alcançados, mas que se realizassem sem esforço.


A medida que o ego fica quietinho, o ser tem espaço para acontecer.

E os ideais que você sempre tentou ser e nunca atingiu, passam a acontecer naturalmente.

Percebe? Os ideais estavam funcionando como bloqueios.

Osho também diz que só a comunhão com a dor psicológica abre  a porta para a sua libertação.


Tudo que é doloroso tem que ser aceito, toda essa energia tem que ser trabalhada. Os benefícios são ainda maiores, se  a pessoa aceita  a realidade como ela é. Toda tensão, autocobrança, ansiedade desaparecem.

E você se vê mais leve, alegre, amoroso. E assim poderá atrair o que deseja.

Faça suas escolhas conscientemente.

Deixe que o ego e o ser trabalhem juntos, sem disputa. Ambos são necessários.


Medite!

Outro meio para realizar o que deseja é soltar. Enquanto há foco no que se quer, não se manifesta.

Eita que eu vou acabar entrando em assuntos sensacionais da Física Quântica.

Vou me conter e falaremos mais em próximos textos.


Gratidão!!!

Paula Corrall

____________

Direitos autorais da imagem de capa: gstockstudio / 123RF Imagens

Não há mentiras que durem a vida inteira, a verdade sempre prevalecerá!

Artigo Anterior

Sempre haverá um sorriso, um abraço amigo para nos confortar, basta acreditar!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.