Mensagem de ReflexãoReflexão

Quem sou eu e por que estou aqui?

Eu sou um espírito, ora revestido por um corpo de carne, ora não, e esse espirito nunca morre, apenas o corpo físico. Já vivi em muitos lugares, muitas situações, e me envolvi com muitas pessoas, por diferentes motivos.



O objetivo de tudo isso é a minha evolução.

Através das diferentes experiências vou adquirindo maturidade espiritual.

O que temos aqui na Terra é uma pálida imagem do que é a verdadeira vida, a espiritual.


As coisas nem sempre acontecem por “determinação cármica”, algo do tipo: isso tinha que acontecer.
Na grande maioria das vezes fazemos escolhas.

A partir do momento da escolha ai sim, gera-se uma ligação cármica e tudo o que foi feito ou deixado de fazer positiva ou negativamente vai refletir em nossa vida.

O grande equívoco é pensarmos demasiadamente em nós, antes de pensar nos outros. “Tudo o que eu faço a outrem, é a mim mesmo que estou fazendo”.


Eu sou a somatória de todos os meus pensamentos, sentimentos, emoções e ações.

Essa “somatória” vibra e atrai para mim situações semelhantes.

Eu sou livre para semear o que eu quiser, porém devo estar preparado para a hora da colheita.

Eu sou livre, porém, tenho responsabilidades.


Posso fazer o que quiser, como quiser e quando quiser, mas devo ter a mesma coragem na hora de colher os frutos dessa semeadura.

Normalmente se é muito audacioso na hora de plantar, mas recuamos na hora de colher. ” A cada um segundo as suas obras.”

Deus é muito mais generoso do que se pode supor.

amor de Deus


Normalmente medimos a generosidade Dele, pela generosidade humana. Grande erro.

Deus é amor, não esse amor que vemos pela Terra, mas um amor que é luz, pura luz.

Eu nunca o vi, claro, mas o senti e senti a sua benção, e essa foi a experiência mais maravilhosa e indescritível da minha vida.

E olha que sou um espírito “velho”, calejado.


Todos somos espíritos, ora revestidos de um corpo de carne ou não, almas calejadas, sofridas.

Fizemos nossas escolhas, nem sempre as melhores escolhas.

Fizemos a nossa semeadura, em uma doce ingenuidade da alma jovem que não reflete sobre as consequências…

Fizemos…plantamos, fiz aos outros o que gostaria que me fizessem (escolha):


*Blasfemei contra o nome de Deus;
*Não honrei pai e mãe: “eles são muito chatos, ficam se intrometendo em minha vida, eu sei o que é melhor”.
*Tive conflitos com familiares, afinal “eu não os escolhi”. (Será)?
*Relacionamento amoroso? “Tive, mas só encontrei pessoas erradas nessa vida, que não preenchiam a MINHA necessidade, fardos que carreguei.”


*Trabalho? “É um inferno, todos me perseguem, não veem o meu valor”;

Assim eu vou plantando, assim eu vou colhendo, de uma forma instantânea, não há que ser necessariamente em outra vida, pois o tempo, como o conhecemos, é uma criação humana.

livre

Você, espírito imortal que lê esta mensagem neste instante, o que você escolhe? O que está plantando? Está ciente desse maravilhoso fenômeno chamado vida?


Erga a sua cabeça e olhe para o alto.
Há mais vida e força do que trevas.

Você escolhe onde vai estacionar o seu pensamento.

Escolha começar neste instante uma nova etapa de sua vida, uma etapa de amor, uma etapa de luz.

Deus não pune, não culpa, não julga. Esse é um comportamento negativo humano, não pertence a Deus.

Deus quer você em pé, com força e luz, em condições de espalhar a mensagem de amor por toda a Terra.

Só existe um caminho: o caminho do amor.
Vamos dar o primeiro passo?

Por Claudia Regina

Para se defender, não é preciso atacar…

Artigo Anterior

Por que não vejo meu dinheiro brilhar e render?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.