Quem termina também sofre!

Quem foi que disse que quem termina não sofre?

Por que temos o hábito de achar que a pessoa que termina não tem sentimentos?

É fato de que existem, sim, inúmeros casos em que o término da relação foi mais um alívio do que um sofrimento, mas o fato da pessoa não chorar ou se descabelar não significa que ela não está sofrendo.

Sendo assim, imagine um relacionamento de longa data que termina. Nessa história ambos os envolvidos fazem parte um da história do outro e terão muitos capítulos que foram compartilhados ao longo de todo esse amor.

O nosso grande equívoco é pensar que porque acabou nunca foi amor.

Amor também tem seus limites! Um relacionamento amoroso deve ser nutrido todos os dias, com boas ações, pensamentos e energias. Haverá dias difíceis, mas não é o que os dias difíceis fazem com vocês, mas sim o que vocês fazem com esses dias difíceis.

Quando um relacionamento termina, finaliza-se junto uma série de outras coisas, como expectativas, planos, sonhos, principalmente quando essa relação se deu por saudável durante todo o tempo em que estavam juntos.

Mas por que acabou se havia se um dia se amaram?

Exatamente por isso, se um dia se amaram e nesse momento se veem um ao lado do outro sem muitos objetivos a serem compartilhados, mais como amigos do que como amantes, fica difícil se manter a longo prazo nessa relação.

Além de todo companheirismo e envolvimento uma relação amorosa precisa ser vista como tal e assumir na vida de ambos este papel.

Quem termina também sofre, talvez não sofra da forma como você, talvez não sofra da forma como você entende ser sofrimento, talvez não sofra da forma como você traduz em sua vida a palavra sofrimento, mas ela também sofre.


Direitos autorais da imagem de capa: pexels /586427



Deixe seu comentário