8min. de leitura

Quer ajudar alguém a sair da depressão? Veja o que você pode fazer…

A depressão é uma doença grave, que pode prejudicar de forma significativa a qualidade de vida do paciente. Considerado o mal do século pela Organização Mundial da Saúde, o distúrbio atinge mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo (cerca de 4,4% da população).


No Brasil, o problema é ainda mais preocupante: estima-se que o país tenha o maior número de casos em toda a América Latina. Até 2030, a doença deve atingir números ainda mais expressivos, tornando-se mais comum que diversos tipos de câncer e problemas cardíacos.

Porém, antes de mais nada, é preciso entender que a depressão é muito mais do que simplesmente tristeza ou mudanças de humor, ela envolve fatores sociais, biológicos e psicológicos. Sair da depressão é possível, mas é necessário um tratamento sério, que pode incluir medicamentos e terapia com profissionais especializados.

Se você conhece alguém que está sofrendo com esse transtorno e não sabe como lidar com isso, confira o que você pode fazer para ajudar uma pessoa próxima a sair da depressão.


Esteja presente e disposto a ouvir

Para o tratamento da depressão, é crucial contar com o acompanhamento de profissionais da área. Porém, as pessoas mais próximas desempenham um papel importante na melhora do paciente.

Estar disponível para acolher e disposto a ouvir com atenção e cuidado, sem julgamentos, é tarefa fundamental de quem deseja ajudar alguém a sair da depressão.

Nesse sentido, é importante manter a calma e acolher o paciente, prestando atenção aos seus sentimentos e tentando compreender suas dificuldades e angústias. Muitas vezes, apenas demonstrar vontade de ajudar já é uma maneira de confortar quem passa por dificuldades.


Se a pessoa está disposta a conversar, aposte no diálogo como uma maneira de estreitar os vínculos e oferecer carinho e compreensão. Demonstrar, com palavras e atitudes, que a pessoa é especial e pode contar com sua presença é a melhor maneira de se aproximar e oferecer ajuda a quem sofre com a depressão.


Use a empatia para conversar

Muitas vezes, o desejo de ajudar é prejudicado pelo modo de falar: clichês sobre a depressão e comentários negativos são prejudiciais e não contribuem para que a pessoa se sinta acolhida e confortada.

Na hora de conversar, é importante ter empatia e manter a positividade, encorajando a pessoa a compartilhar seus sentimentos e emoções.

Compreender o impacto da depressão na vida de cada paciente pode ser difícil para quem nunca passou por isso, mas é fundamental para oferecer a ajuda necessária no momento.

Para iniciar o diálogo com quem está passando por uma crise de depressão, vale convidar para uma atividade (desde uma simples caminhada pelo quarteirão até assistir a um filme em casa), pedir ajuda para resolver um problema, perguntar sua opinião sobre um acontecimento recente ou simplesmente dizer “como você está?” ou “posso fazer alguma coisa por você?”.


Incentive a busca por um tratamento

Ajuda profissional é essencial para sair da depressão, ainda que muitas pessoas tenham dificuldade em dar esse primeiro passo.


Existem diversas opções de tratamento para quem apresenta esse distúrbio, entre elas:

  • terapia:
    • cognitiva;
    • comportamental;
    • familiar;
  • psicoterapia;
  • psicoeducação;
  • terapias complementares:
    • fototerapia;
    • acupuntura;
    • musicoterapia;
  • estimulação eletromagnética;
  • eletroconvulsoterapia;
  • medicamentos:
    • antidepressivos;
    • inibidores;
    • ansiolíticos.

O acompanhamento com psicólogo e psiquiatra é indispensável para sair da depressão. A indicação do melhor tratamento para cada paciente deve ser feita por profissionais qualificados, os quais levarão em consideração o seu histórico médico, a intensidade dos sintomas e os relatos pessoais.

Cabe às pessoas mais próximas incentivar a visita a um médico em busca do tratamento adequado, respeitando o tempo de cada um. No caso de uma depressão profunda, em que a pessoa realmente não tem condições físicas de procurar ajuda, pode ser necessário levar auxílio médico até o paciente.


Seja consistente ao oferecer ajuda

Um dos grandes erros de quem convive com alguém com depressão é oferecer ajuda apenas esporadicamente, no momento das crises. A depressão é uma doença crônica, e o tratamento pode durar vários meses.

Também é comum que o paciente tenha uma melhora significativa por certo tempo e depois apresente recaídas, especialmente quando a adesão ao tratamento diminui com o passar dos dias.

Por isso, para ajudar uma pessoa próxima a realmente sair da depressão, é indispensável se manter por perto e oferecer apoio consistente durante todo o tratamento.

O apoio pode se manifestar em forma de conversas, convites para atividades, acompanhamento em consultas médicas, ajuda em tarefas cotidianas ou simplesmente acolhendo e reconhecendo os sentimentos e emoções do paciente.


Estimule comportamentos positivos

Um dos sintomas mais comuns relatado por pessoas com depressão é a falta de interesse em atividades que antes traziam prazer. Durante os períodos mais difíceis, até mesmo tarefas cotidianas, como arrumar a cama ao levantar ou tomar banho todos os dias, podem se tornar um grande martírio.

Uma boa maneira de ajudar alguém a sair da depressão é incentivar e estimular comportamentos e atitudes positivas, ainda que pareçam pequenas quando comparadas ao quadro geral.


Alguns exemplos de comportamentos positivos que podem ser encorajados são:

  • praticar uma atividade física;
  • fazer uma refeição saudável e equilibrada;
  • manter compromissos médicos ou profissionais;
  • frequentar aulas ou cursos;
  • praticar meditação;
  • realizar uma atividade cultural ou intelectual:
    • ler um livro;
    • assistir a um filme ou peça de teatro;
    • jogar xadrez;
  • experimentar uma forma de arte:
    • dança;
    • música;
    • pintura;
    • escultura;
  • brincar com o animal de estimação;
  • retomar um hobby ou atividade prazerosa.

Depressão é um distúrbio grave que causa perda de interesse na vida, e pode comprometer seriamente o comportamento e o bem-estar da pessoa.

Frequentemente, a depressão está associada aos sentimentos de tristeza, ansiedade, angústia, culpa, irritação e impotência perante as dificuldades do cotidiano. Sintomas físicos, como insônia, perda de peso, fadiga ou sono excessivo também são comuns em pacientes com a doença.

Entender melhor a doença é o primeiro passo para ajudar alguém a sair da depressão. Além disso, é indispensável não fazer julgamentos e não pressionar: cada um tem seu próprio tempo.

E você, conhece alguém que está passando por dificuldades? Tem amigos ou familiares em tratamento para essa doença?

Compartilhe nosso post em nossas redes sociais e ajude outras pessoas a sair da depressão!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: Rock Content





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.