Quer saber se ele(a) te ama? A resposta é mais fácil do que imagina!



Com tanto contrassenso entre um “eu te amo” e os problemas entre as pessoas que dizem se amar, mudei a minha visão do amor.

Agora, ao invés de perguntar: você me ama de verdade? Eu passei a consultar o meu coração.

Isso. O amor que uma pessoa sente por você não está nela. E, sim, lá dentro do seu peito, porque ser amado não tem a ver diretamente com as coisas que uma pessoa faz para você ou por você, mas sim com como ela faz você se sentir. E não é aquele sentir-se bem egóico de quem mima para não perder seu “amor”. Estou falando do amor de alma mesmo.

De que adianta ganhar um carrão se o que quer mesmo é só um abraço de urso.  Ou seus pais lhe darem um apartamento se o que você deseja da vida é viajar o mundo. De que adianta um amigo lhe chamar para um happy hour, se ele fica desconfortável com o seu sucesso. De que adianta um jantar à luz de velas se vão ficar lhe provocando a noite toda. Aí você explode e tem de escutar: “Ah, eu fiz o jantar com todo amor.”  E a gente se sente culpado ainda.

Só que isso não é amor. Porque como diz a canção “O amor é bom, não quer o mal. Não sente inveja ou se envaidece.”

Então, quem ama não vai lhe expor, porque isso vai fazer com que você se sinta humilhado. Não vai tratá-lo com desrespeito, porque isso vai lhe fazer mal. Se uma pessoa o ama, ela não vai mentir, manipular ou trair pelas costas porque isso vai fazer você parecer um idiota. Quem ama, não tem duas caras. Amor é saúde física e mental. É ter aquela sensação de saudade, antes mesmo de partir.

Mas claro que também existe o outro lado da moeda ou do coração. Se você ama, também deseja que a pessoa se sinta bem. Você vai fazê-la rir, ao invés de chorar. E planejar momentos prazerosos. Vai vibrar com suas conquistas ao invés de se alimentar de suas derrotas. Você vai, sim, colocá-la para cima ressaltando as suas qualidades e estimulando sua autoconfiança. Também procura ajudá-la a se tornar um ser humano melhor, mostrando seus erros, sempre com amor e sem julgamentos. Por que quem cuida de verdade não tem medo de ser sincero.

Quem ama mesmo, não tem medo de mostrar seu amor, porque sabe que isso vai fazer você se sentir especial.

E também não julga inferior o outro que demonstra o seu sentimento, porque se sente um privilegiado.

Quem ama mede as palavras, mas não poupa verdades. Sim, quem ama também é humano e, às vezes, comete um deslize ou outro, mas quando se dá conta, corre para pedir desculpas porque se arrepende de ter machucado a outra pessoa.



É óbvio que não é fácil. É só o princípio de um longo aprendizado e uma importante evolução porque o amor é vida. Mas também, nem é preciso muito para fazer alguém se sentir especial. Basta um carinho despretensioso, um olhar de orgulho mesmo que à distância, um “amei” no Facebook e até um bom dia no WhatsApp, mesmo que tenha menos de 3 palavrinhas.

Porque amar pode ser simples. E quando esse sentimento acontece é divino, e os anjos agradecem os nossos esforços em amarmos melhor nossa família, nossos amigos ou quem nos relacionamos.

Então, da próxima vez que tiver alguma dúvida se seu amor, seu amigo ou algum parente realmente o ama, não pergunte para a pessoa. Pare, feche os olhos e pergunte para si mesmo:

Como essa pessoa faz eu me sentir? E se, ainda de olhos fechados, você sorrir, terá uma linda resposta, porque o amor é paz.

Claro que sempre existe o risco de entender que, às vezes, não há amor onde você gostaria de encontrá-lo, mas, por outro lado, você pode se surpreender encontrando amor onde jamais havia imaginado… E, finalmente, ser feliz!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: teksomolika / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.