7min. de leitura

Quer ser mais feliz? Seja mais egoísta. (É sério!)

Minha transformação mostrou-me que o autocuidado não é egoísmo. Na verdade é o oposto!

Houve algumas vezes em minha vida que eu experimentei o que me refiro como um momento de “lâmpada acesa”.



Isso acontece quando algo se torna tão cristalino e iluminado em minha mente que parece literalmente que uma lâmpada foi ligada em um quarto escuro.

Há um tempo atrás, eu tive um momento de lâmpada sobre minha rotina de autocuidados. E isso me transformou de uma maneira que eu não poderia ter previsto e a mudança expandiu-se para toda a minha família.

Já ouvimos comissárias de bordo nos instruir a colocar nossa máscara de oxigênio antes daqueles que estamos cuidando. Cada vez que eu voar, eu silenciosamente agradecerei a companhia aérea pelo gentil lembrete. Isso nunca sai de moda.


Como uma jovem mãe, eu pensei que colocar as necessidades de todo mundo antes da minha própria significava que eu estava provando meu amor a minha família. Desistir de tudo o que eu amava para dar mais a todos é o que boas mães fazem, certo? Até que eu comecei a desmoronar.

Quando eu me coloquei como última, minha família só tinha a versão exausta, esgotada e oprimida de mim. Não é o meu melhor lado. Não podemos compartilhar o que não temos, certo?

Se não temos reservas de energia que nos mantenham equilibrados e centrados, não poderemos dar o nosso melhor aos nossos filhos, aos nossos cônjuges, a nossa família ou aos nossos empregos.


À medida que, lentamente, eu me dava um ou dois centímetros aqui e ali para priorizar minhas próprias necessidades, tornei-me mais paciente, presente e alegre. Eu era capaz de trazer a melhor versão de mim para todos que eu me importava. Não demorou muito. Você consegue também.

Aqui estão os cinco ajustes que me levaram de confusa para uma mãe consciente:

1. Eu acho gratidão onde quer que eu possa.

Eu colei um pequeno pedaço de papel que simplesmente diz “gratidão” ao meu espelho do banheiro. Quando eu escovo os dentes de manhã e à noite, penso em algumas coisas pelas quais sou grata. Desta forma, sem sequer orçamentar qualquer tempo extra, eu estou começando e terminando cada dia com apreciação. Quanto mais eu pratico a gratidão, mais o universo me dá motivos para ser grata. Sem mencionar que é praticamente impossível sentir estresse e gratidão ao mesmo tempo, então, pensar em coisas pelas quais você é grato é uma maneira incrível de recalibrar sua energia.


2. Começo o dia com meditação.

Eu decidi que eu merecia o presente de começar cada dia de um lugar equilibrado, centrado para que eu pudesse ter essa energia durante o dia. Sento-me na quietude, por apenas alguns minutos cada manhã e encontro a clareza, paz, e calma. Tudo que o que custa para fazer isso acontecer é ajustar o meu alarme 10 minutos mais cedo, todas as noites. Fazendo isso constantemente me faz sentir mais presente, paciente e conectada.


3. Eu faço o meu melhor para dormir o suficiente.

Em média os adultos precisam de sete a nove horas de sono, e eu quase nunca estava recebendo isso. O sono ajuda seu corpo a recuperar do stress do dia a dia, e o descanso deve ser uma prioridade. Eu ajustei minha hora de dormir para trás lentamente, por 15 minutos a cada duas semanas, até que eu alcancei meu número desejado de horas de sono.


4. Eu passo algum tempo com a natureza.

Há algo sobre o ar fresco que sempre limpa minha cabeça, traz  faíscas criatividade  e me ajuda a relaxar. Quando a vida começa a me deixar louca, seja pelo trabalho, meus filhos ou dúvidas, eu sei que alguns minutos fora vão ajudar a me trazer de volta ao centro.


5. Eu me dou um tempo para transição.

Se você é uma mãe que trabalha ou recém graduada iniciando no mercado de trabalho, a vida envia a nossa concentração em um milhão de direções diariamente. Nós pulamos de uma tarefa para a próxima sem uma respiração profunda. Dar-me tempo para “mudar de chapéu”, por assim dizer, fez uma enorme diferença em como eu cumpria cada um dos meus papéis.

Isso me permite trazer o meu melhor para cada tarefa. Meu ritual de transição: Não precisa ser uma coisa complexa, envolvente. Eu comecei a tomar algumas respirações profundas e fazer uma meditação de um minuto entre tarefas, e tem sido uma total mudança no jogo.

Levar as crianças para a escola já é um trabalho por si só, então, antes de iniciar o meu dia de trabalho, uso o ritual para fazer a transição do modo de mãe para o modo de trabalho. Eu faço isso novamente no final do dia para me ajudar a preparar para colocar o meu “chapéu de mãe” de volta.

Quanto mais amor eu demonstrar a mim,, mais amor eu sou capaz de atrair e compartilhar.

Todos os meus relacionamentos melhoraram. Minha transformação mostrou-me que o autocuidado não é egoísmo. Na verdade é o oposto!

Quanto mais cuidado eu tenho comigo, melhor eu posso cuidar de todos aqueles que eu amo.


Direitos autorais:  evgenyatamanenko / 123RF Imagens

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Mind Body Green

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.