Comportamento

“Quer testar a fidelidade do seu namorado?”: jovem se oferece para descobrir companheiros que traem

1 capa Quer testar a fidelidade do seu namorado jovem se oferece para descobrir companheiros que traem

Paula “testa” os namorados de mulheres que desconfiam da fidelidade de seus parceiros, e faz vídeos mostrando que a maioria nem sequer menciona que tem um relacionamento.



Você já pensou na possibilidade de seu namorado ou namorada estar traindo você? Sentiu estranha intuição de que aquele afastamento escondia algo mais profundo? Normalmente, esses sentimentos se fazem presentes em alguns relacionamentos, mostrando que a ausência de diálogo, confiança e lealdade pode afetar – e muito – a vida a dois.

A ideia de que os homens costumam trair mais do que as mulheres é disseminada há muitos anos, desde quando as esposas eram meras mercadorias, usadas para satisfazer seus maridos e gerar descendentes. Isso abria brecha para que o homem pudesse ter quantos relacionamentos extraconjugais desejasse, usando a desculpa de que biologicamente seu corpo desejava isso.

Sabemos que essa desculpa anda caindo por terra, já que não existe um impulso biológico nos homens que justifique a traição ou explique a mentira e a falta de noção.


A verdade é que, atualmente, mais mulheres vêm compreendendo que os relacionamentos monogâmicos são difíceis de se manter, mas também sabem que, para funcionarem, precisam de sintonia do casal.

Uma jovem chamada Paula tem polemizado no TikTok por se oferecer para fazer um “teste de lealdade” ou “teste de fidelidade” com homens. As meninas entram em contato com ela, falam um pouco de seu relacionamento, enviam o perfil dos companheiros, e a jovem entra em ação. Ela aborda os namorados através de mensagens para saber se eles trairiam ou não suas companheiras.

1 2 Quer testar a fidelidade do seu namorado jovem se oferece para descobrir companheiros que traem

Direitos autorais: reprodução TikTok/@aye_its_emilyy.

Segundo a jovem, o resultado é desesperador: nove a cada dez homens trairiam suas namoradas! Depois do diálogo que mantém com os garotos, Paula mostra os resultados para as meninas, e também faz vídeos em seu perfil do TikTok, mostrando as conversas, mas sem expor os nomes dos namorados.


1 3 Quer testar a fidelidade do seu namorado jovem se oferece para descobrir companheiros que traem

Direitos autorais: reprodução TikTok/@aye_its_emilyy.

Segundo reportagem do The Sun, infelizmente, a desconfiança da maioria das meninas que entram em contato com Paula acaba se confirmando, mostrando que os namorados não são tão fiéis quanto elas gostariam.

A abordagem segue algumas regras: os rapazes precisam ter pelo menos 17 anos e ela deve contatá-los pelo Instagram.

1 4 Quer testar a fidelidade do seu namorado jovem se oferece para descobrir companheiros que traem

Direitos autorais: reprodução Instagram/@omg_its_poola.


O serviço não é cobrado e envolve uma conversa superficial pelo bate-papo do Instagram, considerado suficiente tanto por Paula quanto pelas mulheres envolvidas. Muitos garotos mentem a idade, fingem não ter nenhum relacionamento, alguns até afirmam que as esposas faleceram.

Em um namoro de cinco anos, a mulher entrou em contato com Paula depois de perceber que seu companheiro andava distante e ocupado demais, até para comemorar o Dia dos Namorados.

A jovem entrou em contato com ele, que logo se dispôs a marcar um encontro em poucas frases, jogando pelo ralo seu relacionamento de cinco anos.

1 5 Quer testar a fidelidade do seu namorado jovem se oferece para descobrir companheiros que traem

Direitos autorais: reprodução Instagram/@omg_its_poola.


São várias abordagens que a menina faz, em todas ela flerta explicitamente com os rapazes, que na maioria das vezes gostam da situação, e levam-na até o momento em que pedem o número pessoal de Paula ou a chamam para sair. É um jeito diferente de saber se seu companheiro é fiel.

Você concorda com essa abordagem?

Comente abaixo e compartilhe o texto nas suas redes sociais!


Padre abandona sacerdócio por amor: “Eu choro, mas por ela eu desisto da batina”

Artigo Anterior

Mãe de gêmeas com síndrome de Down relata intolerância: “Me expressaram seus pêsames”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.