Animais

‘Queria entrar no caixão quando estávamos colocando o corpo dela’

Esse cãozinho foi ao velório de sua tutora e emocionou as pessoas que estavam na cerimônia.



O amor dos nossos cães por nós não acaba no momento em que desejamos essa vida, e essa história é uma grande prova disso.

Segundo contado em matéria do G1, o cãozinho Toy, que vive em Camaçari, Salvador, teve uma atitude muito tocante depois do falecimento de sua dona Luzinete Lopes Diniz, no final do mês de abril.

Toy foi adotado ainda filhote pela mulher e, segundo Jailson Santos, dono da funerária e amigo da família de Luzinete, ambos sempre tiveram uma amizade verdadeira. O cãozinho a acompanhava a todos os lugares em que ia, seja na igreja, no salão e até mesmo no supermercado.


Direitos autorais: arquivo pessoal.

O cão sempre foi tratado como um membro da família, como se fosse filho de Luzinete, e por isso se afeiçoou muito a ela. Há alguns meses, a mulher teve um derrame cerebral, do que se recuperou, mas também tinha problemas no coração e não conseguiu resistir a um infarto.

Durante o velório da dona e companheira de vida, Toy demonstrou sua lealdade e amor verdadeiros, chamando a atenção de todos os presentes. O cãozinho chorava muito e não saía de perto da dona. O velório aconteceu na própria casa onde Luzinete morava, no dia 28) de abril.

Direitos autorais: arquivo pessoal/Jailson Santos.


No começo do funeral, ele não queria deixar ninguém se aproximar do caixão, segundo Jailson. O homem contou que ele ficava “chamando” a dona e arranhando o caixão. Segundo ele, Toy também queria entrar no caixão no momento em que o corpo de Luzinete foi colocado no locado no local.

As cenas foram realmente bastante marcantes para os presentes. Horas após o enterro, que aconteceu no Cemitério do distrito de Parafuso, na cidade de Camaçari, Jailson fez uma publicação nas redes sociais falando sobre a despedida do cãozinho e Luzinete.

O amigo comentou que o dia amanheceu triste, e que Luzinete era uma pessoa “muito querida”. Jailson disse que aquilo que o impressionou foi o desespero de Toy, que parecia entender que a sua dona havia falecido, e por isso chorava assim como os humanos quando perdem alguém que amam.

Direitos autorais: arquivo pessoal/Jailson Santos.


Com certeza a vida desse cãozinho não será mais a mesma, pois ele sentiu que não teria mais a sua grande amiga ao lado. Ainda que muitos duvidem, esses animais sentem as coisas assim como nós, e têm um amor puro e verdadeiro, livre de qualquer tipo de interesse. Esperamos que Toy fique bem!

“Um esforço enorme para sentir graça de viver”, desabafa Karol Conká após polêmicas no BBB21

Artigo Anterior

Fiuk é o primeiro finalista do ‘BBB21’

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.