7min. de leitura

Realizar sonhos: como diferenciar a persistência da teimosia?

Todos nós temos sonhos, vontades e desejos. E cada vez mais somos estimulados a correr atrás disso com o intuito de nos realizar ou ser felizes.

De fato, sonhar é o que dá brilho à vida, mas é importante alinhar o sonho, com aquilo que a gente é. Como assim? Às vezes a gente olha pra uma coisa, deseja, e sabe que aquilo vai trazer um status, uma sensação de valor, ou uma sensação de felicidade e satisfação, mas será mesmo?


Muita gente sonha em ter um super carro, um super apartamento, uma família Doriana, um grande cargo, ou posição social, ser famoso, mas será que isso está alinhado com a sua essência? Será que isso vai fazer com que se sinta pleno?

Muitas vezes não, e tem muita gente que chegou lá, percebeu isso e hoje pensa: “E agora, o que faço com isso? Não me sinto feliz, na verdade não sinto nada”.

Isso acontece quando um “sonho” na verdade não é um sonho, talvez um desejo de alcançar algo, alcançado por poucos, com muitas promessas ilusórias de felicidade, mas que não tem nada a ver com você.

A vida dá alguns sinais, tanto de quando algo vai bem, como de que algo vai mal. É normal que algumas portas se fechem na busca da realização do sonho. Nesse caso, entra a persistência, porque você sente no seu coração que está no caminho certo. Persiste e geralmente algumas portas se abrem ao longo do percurso, indicando que o caminho vai bem, apesar de algumas barreiras e dificuldades.


Mesmo quando você se cansa, e eventualmente desiste, a vida dá um jeito de colocá-lo no mesmo caminho novamente ou, de repente, tudo flui e tudo se alinha sem o menor esforço. Mas quando tudo que você tenta dá errado, se você já tentou de um milhão de formas diferentes atingir um objetivo, manipula situações e tudo foi fracassado, entra a teimosia. É bem provável que este caminho não seja pra você, porque, certamente, não está alinhado com o que você é. Ou seja, um sinal da vida de que talvez não seja o caminho a seguir, e a insistência, pode fazer você se dar mal, porque aí não está sendo persistente, está brigando com a vida.

Às vezes é preciso permitir-se fracassar, porque o fracasso vem de um ideal do ego, e não do ser. A obsessão por algo, é a melhor forma de afastá-lo do que deseja, pois há ansiedade, e ansiedade vem do medo, e o medo só cria o que você teme, ou seja, o fracasso.

Uma forma de identificar isso, é se, por acaso, seu olho brilha quando fala do sonho, se você respira isso, ou quando não passa um dia sequer sem pensar nisso com amor e alegria.

Quando você sente alegria na imaginação do fazer, e não em consumir o resultado. Ou seja, quando você já é aquilo que almeja, já se fundiu com o sonho. Quando você sente que já é, o que quer ser, não há como falhar.


Mas a materialização exige ação. Dependendo do quanto está alinhado ao sonho, pode exigir pouca, ou muita ação da sua parte, depende do que você acredita. Mas algo precisa ser feito, e esse algo exige dedicação absoluta, e entrega sem expectativas. Afinal, você já é. Não precisa da aprovação, do aplauso ou do público para atestar que é.

Você já é, e a energia que emana ao soltar essa ação alinhada ao sonho, desperta uma série de consequências inimagináveis ao horizonte humano.

Repare que quando ouvimos depoimentos de pessoas bem-sucedidas, elas nunca começaram a agir pensando no dinheiro ou no que ganhariam com aquilo. O discurso é quase sempre o mesmo: elas queriam mudar alguma coisa no mundo, compartilhar, melhorar a vida das pessoas.  No fim, o sucesso é só o espelho do que você já é.

Portanto, não se sinta fracassado só porque você não tem aquilo que quer, ou o que os outros têm. Se você se sente assim, significa que está projetando sua felicidade em coisas. Em ter, antes de ser. Principalmente quando se sente frustrado quando as coisas não acontecem rápido, do dia pra noite de preferência.

As pessoas que têm o que você quer, têm um nível de consciência elevado para saber o valor da conquista, ou seja, usufruem com consciência, porque por trás da vitória, geralmente há uma fila de fracassos, obstáculos, humilhações, lágrimas, disciplina e obstinação, tudo movido por ação, além da espera, do sonho, das certezas no coração em contraponto com as incertezas da vida. Então, as coisas materiais em si, nem tem tanto valor, quanto o valor que dão ao trabalho e a conquista.

O que realiza não é ter a casa ou o carro dos sonhos, mas se sentir pleno por ser útil, por ter valor, e a certeza dentro de si, que independe da opinião ou da valorização dos outros. É ver a realidade do seu trabalho aos seus olhos, e não aos olhos alheios.

Sonhe sim, sonhe sempre, e faça aquilo que o seu coração vibrar, esse é sempre o caminho certo pro seu sonho se realizar.

Se você é, você é, e o resto é só uma questão de tempo. Faça com todo seu amor, doe-se sem expectativas, solte o controle ilusório do que pode vir, que o universo dá conta de trazer todas as maravilhas guardadas para você. Seja quem você é. Sinta, acredite e principalmente: aja.

__________

Direitos autorais da imagem de capa: finallast / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.