Refletindo, amando e perdoando, a exemplo de Jesus…



Ofereço esta reflexão para que possamos juntos nos aproximar um pouco mais do objetivo deste ensinamento que o divino mestre nos ofertou e que é sem dúvida um dos maiores desafios para a humanidade.

Perdoar e amar a quem não nos ama e ainda quer nos causar mal (e aos nossos) é uma proposta muito difícil de aceitar e cumprir.

Mas vamos aqui facilitar o entendimento e, dentro do possível, de acordo com o grau evolutivo de cada um, colocar em prática esta sabedoria.

Em verdade, todos nós precisamos nos libertar daqueles que se dizem nossos inimigos, porém, não é fugindo ou eliminando-os que iremos nos libertar verdadeiramente.

É preciso perdoar, libertar de coração, pois todos nós, sem exceção, possuímos os dois potenciais dentro de nós: o do bem e o do mal.

Aquele que se diz nosso inimigo está potencializando o mal, então, se nós também fizermos o mesmo, imaginem o mal que criaremos juntos!

Sabendo disso, sugiro que possamos combater fogo com água, calor com frio, sabendo da dificuldade que temos em nossos corações de “o olho no olho” com aquele que se diz nosso inimigo pode causar uma fagulha incendiária, portanto, eu proponho um caminho alternativo.

Proponho incluir esses irmãos em nossas preces (diárias, se possível), solicitando ao criador, Deus, ou como desejar se referir em sua prece, para que aquele irmão seja iluminado, que ele tenha paz, saúde, prosperidade, amor e alegria em sua vida.

Desta forma, assim, à distância, mas de certa forma tão perto, você estará neutralizando o mal que citei anteriormente e não o alimentando. A consequência direta disso será a extinção do referido mal.

Então, tomando esta atitude (de coração) você estará também ativando a lei do retorno, que não poderá ser diferente daquilo que você pediu para aquele irmão que se dizia seu inimigo.



Colherá, sim, paz, saúde, prosperidade, amor e alegria em sua vida, exatamente como desejou a ele (a).

Desta forma, você cumpre o ensinamento do mestre, pois este é um ato de amor e perdão com seus inimigos, à distância e tão perto ao mesmo tempo, porque é feito de um coração para o outro.

Há também uma grande vantagem nesse procedimento, além do que já foi exposto, esse efeito, essa cura é eterna, bilateralmente.

A proposta é: experimente uma dose desse remédio, aguarde e verá os resultados práticos no decorrer de sua vida.

Que todos os queridos leitores que se disponibilizaram a conferir este artigo consigam aliviar seus corações com o efeito suave e profundo do exemplo e dos ensinamentos do divino mestre Jesus.

Sejam felizes!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: stockme / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.