Regra dos 5 minutos

4min. de leitura

A regra dos 5 minutos consiste na compreensão do que é de fato necessário ser dito ao outro, melhor dizendo, é uma regra no qual seria maravilhoso se todos aderissem, porque se baseia em empatia, respeito e compaixão com o próximo.

Há um tempo atrás, uma grande amiga minha me explicou a regra dos 5 minutos, que assim como a mágica da gratidão, em um primeiro momento pode parecer bobo, vago e/ou banal, mas para aqueles que conhecem sabem que é algo imensuravelmente mágico e recompensador.



A regra dos 5 minutos consiste na compreensão do que é de fato necessário ser dito ao outro, melhor dizendo, é uma regra no qual seria maravilhoso se todos aderissem, porque se baseia em empatia, respeito e compaixão com o próximo.

Por exemplo, quando alguém está com algo nos dentes, com o cabelo bagunçado, com a maquiagem borrada… se tiver ao alcance de ser mudado em até 5 minutos, você DEVE dizer à ela, pois o intuito é que com a sua “opinião” e pontuações, ela evite um constrangimento.

Outro caso, é quando uma pessoa solicita suas pontuações e opiniões: “Amiga(o), minha roupa está boa para ir no aniversário?” “Você acha que devo pintar o cabelo desta cor?”


São perguntas que geralmente as pessoas fazem, pois consideram sua opinião e seus gostos relevantes, mas cuidado em como retribui essa consideração, respondendo de forma educada e gentil: “Amiga(o), eu prefiro que você vá com certa roupa, mas se você se sente à vontade com essa, vá com essa”.  “Olhe, não sei se ficaria legal essa cor de cabelo em você, mas se você se sente confiante em mudar, mude!”.

Lembre-se, ela pediu sua opinião, no entanto não cabe a você dizer o que é o melhor ou não para a vida da pessoa.

Muitas pessoas confundem sinceridade com grosseria, não pensam antes de falar. É importante que antes de expor uma crítica que se baseia em uma opinião própria, antes de ser proferida, as palavras sejam elaboradas com cuidado e delicadeza.

Agora, se for uma opinião sua sobre algo que não pode ser mudado em 5 minutos, é melhor não ser jogada ao vento, visto que com essa crítica (nem um pouco construtiva), você apenas estará expondo de forma pejorativa algo que, no fundo, é irrelevante, além de mencionar que isso só propaga tristeza e a baixa autoestima das pessoas que recebem seus comentários. Dizer coisas relacionadas às características físicas ou de personalidade da pessoa, como: “Como seu nariz é ‘feio!”, “como sua tatuagem é ‘esquisita”, “como sua forma de andar é ‘estranha’… são comentários totalmente DESNECESSÁRIOS, que, no fundo, só carregam sua falta de amor próprio e sua insegurança existencial, em que você tem que, de certa forma, ferir o outro para se sentir melhor, ou é apenas ignorância mesmo.


Outro exemplo que incluo nessa regra são situações que tecnicamente podem ser mudadas, mas não em 5 minutos, como por exemplo, você está no meio de um evento e diz a alguém: “Não gostei da sua roupa”, para quê dizer isso, se a pessoa não vai conseguir trocar de roupa naquele momento.

A regra é simples, o que puder ser mudado em até 5 minutos você deve dizer, o que não pode ser mudado em 5 minutos é melhor guardar para você.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / victorpr

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 15/09/2018 às 6:26






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.