Relacionamentos

Relação unilateral: 4 sinais de que você é o único se esforçando

relacao unilateral 4 sinais de que voce e o unico se esforcando

Descubra se você está vivendo esse tipo de relação tão prejudicial!



Ainda que lutemos pelos nossos relacionamentos, talvez em algum momento precisamos lidar com o fato de que ele se tornou uma união unilateral.

Uma relação desse tipo é aquela em que percebemos que a parceria e o cuidado mútuo deixaram de existir, e todos os esforços necessários para manter o vínculo funcionando, seja nos sentimentos, no cuidado com a casa e os filhos, e até mesmo na intimidade, são feitos por apenas um dos parceiros.

Motivado a fazer com que as coisas caminhem bem, essa pessoa doa o seu tempo e energia para colocar tudo no lugar, mas nunca é suficiente, porque é necessário que ambos estejam comprometidos em viver bem um ao lado do outro.


Os motivos dos relacionamentos unilaterais são os mais diversos. Em alguns casos, eles podem ter sido dessa maneira desde o começo, com um dos parceiros percebendo “tarde” demais, e em outros podem ter acabado assim pela falta de divisão correta e pela coexistência entre uma personalidade muito doadora, com outra egoísta ou folgada.

Independentemente de como ele surgiu, nunca é saudável, e reconhecer que estamos vivendo essa realidade é fundamental para nos libertar dessa sobrecarga emocional e ficar em paz, seja ao lado da outra pessoa ou sozinhos. Abaixo, listamos quatro sinais de que somos os únicos nos esforçando pelo bem-estar de nossas relações:

1. Você se sente esgotado todo o tempo

Como não há nenhuma colaboração de seu parceiro, seja para cuidar da casa, dos filhos ou mesmo para lhe oferecer um suporte emocional em seus dias mais difíceis, você sempre está se sentindo extremamente sobrecarregado e esgotado. Seu tempo para descanso e diversão simplesmente não existe, e a cada dia você sente que está a ponto de desistir.


2. Seu parceiro não faz nenhum tipo de esforço ou sacrifício

Ao invés de um companheiro de vida, seu parceiro enxerga você como um pai ou mãe que deve fazer tudo sozinho, ao mesmo tempo em que zela pelo seu bem-estar e qualidade de vida. Isso pode ser fruto da criação que ele mesmo recebeu ou de uma imagem que pode ter sido construída com o passar dos anos, conforme você começou a assumir diversas funções na relação. O fato é que isso é frequente, e ele não aceita nenhum tipo de reclamação, porque acha que você apenas está cumprindo suas obrigações.

3. Em discussões, é sempre você quem cede 

Os relacionamentos são feitos de diálogos sinceros e construtivos, em que ambas as pessoas estão comprometidas a reconhecer os seus erros e melhorar suas atitudes. No entanto, quando sua união se torna unilateral, existe sempre uma parte que se recusa a fazer qualquer coisa diferente, convencida de que todos os problemas são frutos do comportamento do outro. Se esse for o caso, pode acabar sempre cedendo pela vontade de permanecer ao lado de quem ama, no entanto, é importante que saiba que isso não é suficiente para salvar esse tipo de união.


4. Você sente que não é ouvido e seus sentimentos não são levados em conta

Em uma relação unilateral, você convive com uma sensação de vazio muito grande, que o consome um pouco a cada dia. Isso acontece porque você não está com alguém que realmente lhe acrescente e o faça sentir gratidão, mas sim porque está perdendo o seu tempo insistindo em algo que pode não ter futuro. Sentir-se sozinho, mesmo acompanhado, cansa, e uma hora a sua mente e o seu corpo começam a cobrar uma mudança.

Esses são apenas alguns sinais de alerta desse tipo de relacionamento. Embora cada casal tenha uma realidade, todos precisam de respeito e reciprocidade, se quiserem ter algo real e saudável juntos. Portanto, mantenha as dicas em seu coração e comece a agir hoje para se libertar desse ciclo tóxico.


Teste de atenção: você consegue encontrar os dois rostos escondidos na imagem?

Artigo Anterior

Aos 94 anos, ela realiza o sonho de se casar com vestido que não podia comprar há 70 anos

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.