4min. de leitura

Relacionamento amoroso e espiritualidade: amor terreno e amor divino

Você acha que espiritualidade e relacionamento amoroso não combinam?



Na adolescência eu achava que amor divino e amor terreno eram como água e óleo, não se misturavam. Na cultura ocidental ainda é assim… Bom, essa historia é muito longa e está relacionada com a horda primitiva, medo da castração, complexo de Édipo, cultura, religião, sociedade patriarcal e outros.

Vamos direto ao exemplo: a Igreja Católica pratica o sistema celibatário para padres e freiras até hoje, é a negação do desejo.

Hoje eu tenho 2 revelações para fazer a você:


1.Somente consegui encontrar meu par verdadeiro e ter o relacionamento dos meus sonhos porque estava conectada com a minha essência, com meu Eu Superior, ou seja, estava na minha melhor fase, entende?

2.Eu não teria conseguido “enxergar” o cara (e vice-versa) se não tivesse buscado antes ver a minha essência, se não tivesse tido a coragem de me olhar, ver as qualidade e os defeitos, as crenças limitantes. E então, decidi seguir adiante com o objetivo de aumentar meu Poder Pessoal com o fim de atrair o parceiro ideal.

Dessa forma, se você vive no piloto automático, ou está no olho do furacão, sugiro que pare para pensar. Dificilmente terá um relacionamento longo e duradouro ao viver loucamente, tipo “deixa a vida me levar”. Porque? Na prática funciona assim:


Por exemplo, caso você suporte algo no seu parceiro, tipo ir se divertir com os amigos sem você, porque apesar disso ele(a) é um cara legal; quando uma briga acontecer você vomitará na cara dele esse comportamento e por aí vai.

Outro exemplo, se o parceiro por outro lado, é ciumento e você suporta isso porque ele tem outras qualidades que você gosta, existe a tendência de que em alguma briga o parceiro demonstre cada vez mais o ciúme, o sentimento de posse, o descontrole, a agressividade.

Sentimentos de controle, ciúme, agressividade, violência, mesmo que verbal, estão relacionados com a insegurança, a baixa autoestima, a falta de poder pessoal, o desamor, e consequentemente, vocês estão a milhares de distância de suas respectivas essências.

Os relacionamentos deixam isso muito claro por aflorarem esses sentimentos e comportamentos escondidos dentro da gente. O relacionamento amoroso é a melhor forma de evoluirmos como seres humanos pela oportunidade de nos vermos através do outro de uma maneira mais profunda e constante. Por isso defendo a monogamia por opção. Não tem como ter profundidade no relacionamento se você está a cada “dia” com um par diferente. O amor é um investimento a longo prazo. O amor não usa batom, não usa salto, não anda de carrão, não tem barriga tanquinho. Ele vem da nossa parte invisível, que está ligada a um Ser Maior, algo grandioso, indecifrável, incontável, que alguns chamam Deus, outros Universo, outros Todo Poderoso, outros Pai Maior, e assim em diante.

Então, quando você está em um relacionamento elevado com você, e consequentemente mais próximo do Ser Maior, atrairá para sua vida outro ser também da mesma sintonia.

E agora você deve ter se perguntado: e como estar em conexão com meu Eu Superior? Resposta: pelo autoconhecimento. Você descobrirá que é parte Dele, de alguma forma. Simples assim. Um degrau por dia, um dia de cada vez.

Um beijo e até a próxima semana!

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.