Relacionamento tóxico: preste atenção nos sinais!

4min. de leitura

Como saber se vivemos um relacionamento tóxico?

Nem sempre no encontro humano ocorre a química relacional. Quando a neurose de um indivíduo incide sobre a neurose do outro, o que fica latente é a insensibilidade, o não cuidado, a agressividade, a falta de respeito, as discussões e brigas que se tornam muito mais frequentes do que qualquer outro bom momento, indo, absolutamente, contra a natureza essencial do amor, que rege todo e qualquer relacionamento saudável.



Podemos discordar em muitas coisas, mas a gratidão, o amor e a reverência pela vida de quem está com a gente precisa ser rotina, para que possamos tratar a todos com dignidade humana.

Existem alguns sinais que vão indicar se você está vivenciando um relacionamento tóxico:

  • Predominância de mal-estar na relação.
  • Não aceitar as escolhas do outro.
  • Ignorar algumas regras estabelecidas na relação.
  • Atitudes egoístas, impensadas e grosseiras.
  • Impulsividade e desvalorização do outro.
  • Apenas uma pessoa ficar o tempo todo tentando se adequar à demanda neurótica do outro.
  • Tentativa constante de exercer domínio sobre o outro.

É comum que as pessoas que estejam num relacionamento desse tipo, tenham a falsa esperança de que o outro vai acordar e mudar, que tente buscar explicações na tentativa de entender o porquê de tais comportamentos.

Ele (a) é assim porque desde criança, a mãe fazia isso ou aquilo, porque foi criado sem os pais, porque não consegue se firmar no trabalho, etc.. e as pessoas buscam as razões para se legitimarem a continuar sofrendo na relação, pois, afinal de contas, ele (a) é uma pessoa boa.


Fechado o ciclo tóxico relacional. (Situações desagradáveis, desrespeito e desvalorização, buscar motivos pelos quais as coisas acontecem e aceitação, pois, afinal, é uma pessoa boa).

Não adianta projetar sobre o outro o seu ideal de relacionamento e ficar sofrendo pelo que deveria ser, a realidade é o que se apresenta.

Dificilmente esse quadro vai mudar, pois essa é a única maneira que o outro tem de conseguir lidar com suas questões e, inevitavelmente, ele transfere isso para as relações.

Todo indivíduo manifesta nos relacionamentos aquilo que vivencia internamente, então, por mais doloroso que possa ser, deixe-o ir.


Não existe encontro genuíno, onde não há reciprocidade. Não fique, não romantize, busque pelo amor da sua vida na sua melhor versão. O seu amor-próprio.

Busque ajuda profissional!

Não aceite menos do que você merece e por fim, não hesite em fugir de quem não o respeita e o induz ao erro, fazendo com que você permaneça em um relacionamento destrutivo, infeliz e portanto, tóxico.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: evgenyatamanenko / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.