ColunistasRelacionamentos

Relacionamentos amorosos: por que não me acerto com ninguém?

É muito comum ouvirmos essa frase nas conversas entre amigos: Não consigo me acertar com ninguém”“Entra namoro, sai namoro e estou sempre na mesma”.



Saiba agora como isso acontece…

Já é de conhecimento de todos, que nós atraímos aquilo que pensamos, entã, eu lhe pergunto:

* O que você pensa sobre relacionamentos?


* Qual a filosofia que você tem sobre a relação conjugal?

* Qual sua crença sobre casamentos?

Tenho certeza de que você responde para sua consciência: “Não me dou bem com ninguém, casamento é prisão, ciúmes, comando” ou “Eu não quero nada sério com ninguém mesmo”(balançando os ombros e parece até que já estou te vendo fazer isso).

Então, a resposta da pergunta acima, está exatamente dentro da sua consciência, se você acredita que só há homens ou mulheres que não prestam, assim homens e mulheres que não prestam chegarão até você. Tudo está relacionado com as crenças, muitas delas “limitantes” e “autossabotadoras”.


E aí, eu lhe pergunto mais uma coisa: Como você se enxerga num relacionamento amoroso? 

Será fiel?

Será feliz?

Será compreensivo(a)?


Será cúmplice?

Será paciente?

Será flexível as diferenças?

Será amigo?


Será amante?

Será confidente?

Será parceiro?

UFAAA!! Mas eu preciso ser tudo isso para ser feliz no AMOR?


Eu lhe respondo que SIM… e muito mais…

Relacionamento é troca e se você não está disposto(a) a TROCAR, sinto muito, mas preciso lhe dizer, vai sofrer para o resto da sua vida. Mas se é isso mesmo que você quer, OK, continue assim.

Agora se você quiser mudar esse quadro mental sobre relacionamentos amorosos está na hora de rever conceitos.

É preciso rever conceitos, diariamente, porque eles delimitam nossas crenças e através de experiências negativas ou traumatizantes acreditamos que nunca teremos êxito nesse lado da vida.


Quando se está disposto a trocar, significa que você aceita abrir mão de algumas coisas e receber outras, como falamos sobre o AMOR… as trocas precisam estar dentro desse contexto e as características básicas para um relacionamento saudável envolve fidelidade, felicidade, compreensão, cumplicidade, paciência, flexibilidade às diferenças, confidências e parceria.

Não se trata apenas de relacionamento de homem-mulher… como também relacionamento de homem-homem e mulher-mulher, muito comum hoje em dia. 

Estar disposto às tais mudanças de comportamento, exigirá de você uma revolução interna para se desprender de determinadas ações, pensamentos e atitudes que o levarão a vários questionamentos e entrar na cadeia dos “porquês”. Compreender todos os fatos que levam a felicidade conjugal, seja ela de que maneira for, vai remexer em seus mais internos e intensos sentimentos armazenados no subconsciente que o fizeram pensar assim hoje. É preciso muito ter equilíbrio emocional e se o seu aparelho psíquico não estiver estruturado para tal mudança, continuará sofrendo.

Assumir a responsabilidade de mudança o levará a compreender a si próprio, entrar em contato com suas emoções mais primitivas de forma que modifique o grau de compreensão sobre relacionamentos.


Autoconhecimento é fundamental e seu parceiro(a) agradece!

Resiliência: aquela esperança no fim do túnel, de tudo que não conseguimos enxergar a olho nu!

Artigo Anterior

Não guardo mágoas, mas não sofro de amnésia!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.