5min. de leitura

Relacionamentos: tudo começa pelo respeito. Sim, o respeito às diferenças

Existe fórmula mágica para harmonia de relacionamentos?  


Este é o calcanhar de Aquiles dos seres humanos: os relacionamentos. Tudo começa pelo respeito. Sim, o respeito às diferenças. Assim como são diferentes os dedos das mãos, são diferentes as pessoas em seu mundo interior, suas necessidades e visão do mundo.

Para que haja harmonia não só nos relacionamentos de casal, mas de qualquer relacionamento compartilhado na vida, mesmo pai e filho, mãe e filha ou irmãos e até amigos, somente poderá haver harmonia quando houver respeito às diferenças.

Quando uma pessoa está com fome a outra está saciada, quando uma tem frio a outra sente calor, quando uma tem sono a outra está com insônia, quando um está cansado o outro está disposto e mesmo as energias internas de cada um, às vezes, são bem distintas e oscilam muito, assim é o tempo todo e sempre será.

As pessoas têm gostos diferentes e até opostos, assim como sensibilidades orgânicas, emocionais, medos, manias e fobias que são, às vezes, considerados banais para o outro.


Cada um recebeu um tipo de criação de seus pais, uma educação na sua cidade ou país, então sempre as diferenças estarão presentes e influenciando uma relação.

Então para que haja harmonia nos relacionamentos é preciso ter respeito pelas diferenças e empatia, pois colocar-se no lugar do outro é uma forma de aceitar o outro, um esforço para compreender o outro, porque se formos egoístas a harmonia de relacionamentos será impossível.

Outro fator importante é a comunicação. Sim, a comunicação é de fato muito importante, porque quando um fala “B”, o outro precisa entender “B”, pois se um fala “B” e ou outro entende “C”, já está feita a desarmonia, então é um aprendizado de tolerância porque nem sempre há disposição de ambos os lados ou as capacidades de entendimento são desniveladas sensivelmente, também basta que apenas um lado não esteja disposto para que a comunicação seja imperfeita.


Portanto o desafio é praticar a empatia, respeitar as diferenças e refinar a comunicação com boa vontade. Só assim a harmonia se fará presente.

Se ambas as partes conseguirem acertar nestes três pontos então estará alcançado o objetivo.

Outro detalhe que pode ajudar e muito é reclamar menos da vida (de preferência, não reclame nunca) e do parceiro ou parceira e usar de bom senso quando tiver de decidir situações que afetem diretamente o seu relacionamento e agradecer por seu relacionamento que é também seu aprendizado e do parceiro.

Nossos mundos internos podem ser diferentes mas com sabedoria, tolerância e um pouco mais de compreensão poderemos usar estas diferenças para nos completarmos e a partir deste ponto evoluirmos juntos somando forças, conhecimentos, experiências e uma vida mais produtiva e feliz.

Todas estas orientações e dicas só terão validade e funcionarão, se ao menos uma das partes, geralmente a mais esclarecida da relação começar a implantar as mudanças necessárias e a partir de então uma parte mudará o comportamento da outra, mas é certo que alguém precisará tomar a iniciativa e dar o primeiro passo.

Se conseguirmos que haja compreensão mútua, as mudanças citadas serão coroadas com sucesso harmonioso, rápido e garantido.

A partir deste ponto tudo é possível para se criar harmonia nas relações.

Diz um antigo ditado: “Quando um não quer, dois não brigam.”

Portanto deixo aqui a pergunta: Existe fórmula mágica para harmonia de relacionamentos? – Quem responde é você, caro leitor.

Tenha relacionamentos felizes, somando e multiplicando sempre tudo que tiver de bom em seu coração. Só subtraia o que não o faz feliz e divida com todos com quem encontrar seus sorrisos, suas alegrias e suas energias positivas e, em vez de reclamar, agradeça sempre.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: pyotr / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.