AtitudeEnergiasMensagem de ReflexãoMensagensMotivação

Resgatando o poder pessoal

Muitas coisas estão se tornando claras e mudanças significativas estão acontecendo, mostrando como estava presa e limitada em alguns pontos e… pior do que estar presa, é que, às vezes, o que nos prende é algo tão sutil que nem temos consciência disso e, portanto, não fazemos nenhum esforço para mudar naquele ponto.



Essa semana outra coisa forte aconteceu, ainda relacionada à arrumação dos meus armários… Dessa vez, com quase tudo já fora do lugar e organizado em caixas de papelão, que levei para a garagem e já coloquei no meu carro para entregar em um local que distribui para quem necessita.
Claro que em alguns momentos me vi tentada a voltar com alguma coisa para o armário, coisa que às vezes nem cheguei a usar e que gostava muito e pensava comigo: “um dia vou usar isso…” e quando ia guardar uma voz me falava: “Mas alguém pode estar precisando justamente disso, agora, no presente”. E isso me fez decidir muitas vezes com leveza, e até preparei alguns presentinhos como bijuterias e outras coisas novas, em caixinhas… imaginando que alguém poderia receber aquilo e ficar feliz… Fiz isso sempre com Amor, fazendo Ho’oponopono, e tudo foi fluindo.

E ontem, à noite, aliviada porque só falta uma partezinha no armário lá de cima, para retirar poucas coisas, vi que tinha ficado em cima da cama, uma oração com a imagem de Santa Sara, padroeira dos ciganos, que ganhei de presente… Resolvi dormir e deixar para decidir sobre ela no dia seguinte.


Dormi e sonhei que tinha sido convidada por uma cigana para visitá-la na tenda que era sua casa… e ela me fala que eupoderia dormir lá se ficasse tarde.
Logo já me vejo dentro de uma tenda muito grande e colorida e, lá está também uma amiga muito querida que trabalha com dança cigana. Nisso, a cigana me mostra uma criança pequena que é filha de outra cigana e fala que é para eu cuidar da criança à noite porque ela vai sair… porque ela tinha se responsabilizado com a mãe de olhar a criança…
Percebo que a cigana me enganou ao me convidar para uma coisa, com outra intenção e fico amolada porque pensei que iria lá para descansar… imaginando que vou ter que acordar bem cedo, quando a criança acordar… Mas, ao mesmo tempo, fico encantada com a criança e começo a cuidar dela, mas, sempre com um incômodo por estar fazendo uma coisa meio forçada…

Acordo do sonho já animada para finalmente tirar as últimas coisas que faltam daquela parte de cima e, depois do café da manhã, assim faço.


Abro uma das sacolas e vejo que tem umas rendas que estão muito emboladas… Lembrei-me que elas faziam parte do tecido do xale que fiz para algumas amigas… pela cor, vejo que essas são as rendas do meu xale, que era lilás, e da minha amiga que estava no meu sonho que tem ligação com os ciganos, que era vermelho… Começo a soltar as tiras de renda, mas vejo que não vai ser um trabalho fácil… as linhas que pregavam as rendas ao tecido se embolaram de tal forma que parece impossível desfazer esses nós.

Me preparo para um longo trabalho e vou pouco a pouco, conseguindo soltar uma aqui… outra ali… enquanto faço Ho’oponopono.
Me lembro do meu medo de tomar decisões que afetem os outros, que contei na semana passada, e cai outra ficha…
No sonho, a cigana decidiu por mim e usou um subterfúgio para me levar até a tenda. Entendi que quando não decido, abro mão do meu poder pessoal, para que outros decidam por mim


Penso na Santa Sara… no sonho com ciganos, onde minha amiga que dá aula de dança cigana estava… na sincronicidade de pegar essa sacola logo hoje com as rendas dos nossos xales e entendo que estou limpando mais alguma história antiga…

Depois de um bom tempo, finalmente, consigo soltar a última renda e descubro, lá no meio, uma renda do xale daquela outra amiga que estava no sonho da semana passada…

Após organizar as rendas, pego o telefone para ligar para minha amiga contando o sonho e a sincronicidade.
Assim que terminei, ela me diz que também sonhou com os ciganos, coisa que não acontece há muito tempo. No sonho, ela estava com um grupo de ciganos e recebe de uma mulher cigana um cristal muito especial… Dentro desse cristal tem alguma coisa, um tipo de símbolo que vai dar a ela um novo poder… é algo muito bom e especial ligado ao poder pessoal.


Percebemos como estamos mesmo nesse resgate do nosso poder pessoal e ficamos profundamente agradecidas pela perfeição do Grande Mistério que pelas sincronicidades e os sonhos nos revelam as possibilidades de cura, onde antes nem percebíamos que havia algo a ser curado.

Se não assumimos nosso poder pessoal, outros assumem o controle das nossas vidas… O Poder Pessoal é um tesouro escondido em cada um de nós e é uma fonte de criatividade que abre as portas de infinitas possibilidades…

Por Rubia Dantés


Vamos nos colorir

Artigo Anterior

No coração do coração

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.