9min. de leitura

Resiliência: a arte de superar obstáculos e suportar dores

Resiliência significa a habilidade de superar obstáculos, suportar as dores, resistir às adversidades e continuar, mesmo depois de um fracasso, depois de uma perda.

Um dos grandes fatores que levam ao sucesso é a resiliência, isto é, a capacidade do indivíduo de fazer uma rápida adaptação às novas circunstâncias ou de recuperação diante de um erro ou de uma situação contrária ao que ele busca.


Podemos dizer também que resiliência é a nossa capacidade de nos recobrarmos ou de nos adaptarmos à “má sorte” ou às mudanças. Ser resiliente é ter a habilidade de superar obstáculos, resistir e lidar com a dor, reagindo de modo positivo em situações adversas.

Certa vez, participei de um seminário com o palestrante e escritor canadense Brian Tracy, considerado um dos maiores coaches do mundo. Na ocasião, ele disse que era coach de atletas de alta performance, e que um deles disputava o triátlon, uma prova esportiva que une três modalidades diferentes – ciclismo, natação e corrida – que devem ser realizadas de modo ininterrupto. Mais exatamente, aquele atleta era o que mais vezes fora campeão no Ironman, disputado no Havaí, uma modalidade de triátlon de longas distâncias, que exige muito dos atletas em termos de preparo físico e resistência para completar a prova.

Brian disse que, certa vez, perguntou àquele atleta qual era o segredo para que ele vencesse tantas vezes aquela prova. E ele respondeu de forma muito simples:


“Enquanto muitos desistem no meio do caminho, eu continuo suportando a dor. Administro minha dor e sigo em frente.”

O que isso tem a ver com os negócios, com o fato de você atingir o sucesso? É simples: em qualquer empreitada, no meio do caminho você vai encontrar muitos obstáculos e passar por eles muitas vezes; vai doer muito. Fracassar dói, não conseguir superar um obstáculo dói, não ter resultado imediato traz dor, errar, perder, fracassar, gastar tempo e energia e não ver resultados, tudo isso dói. Por isso, as pessoas que conseguem chegar ao topo da escalada são aquelas que conseguem resistir a essa dor. As pessoas que vencem são as que, mesmo à frente dessas adversidades, conseguem continuar, seguir em frente.

Existe um pensamento em inglês que expressa bem essa ideia: “no pain, no gain”, que significa “sem dor, sem ganho”. Ou seja, tudo o que você quer atingir, seja um bom estado físico, um bom estado financeiro, seja qualquer outra coisa que você queira conquistar na vida, vai envolver algum tipo de dor, vai exigir sacrifícios. E você tem que estar preparado para suportar essa dor. Ou seja, é preciso ser resiliente.

O que mais acontece no dia a dia é presenciarmos as pessoas desistirem de seus sonhos por qualquer motivo pequeno, fútil, banal. Elas resolvem empreender, mas se no primeiro ano não der dinheiro, elas desistem e ainda colocam a culpa pelo seu fracasso na economia, nos outros, no governo, e assim por diante.


Se o indivíduo trabalha em uma empresa e não consegue subir na carreira, não consegue ganhar dinheiro suficiente, ele alega que o problema está no patrão, ou na empresa. E então muda de emprego.

As pessoas são muito imediatistas, não são resilientes, não entendem que não existe a fórmula mágica do resultado rápido.

O que estou trazendo para você é um conjunto de atitudes, ações e estratégias ligado aos nossos três pilares do sucesso – mindset expandido, mudanças comportamentais e acúmulo de competências – que você vai ter de aplicar com constância e persistência, mas que ainda assim vai exigir tempo para que os resultados apareçam. E também vai exigir que você seja resiliente.

Pode mesmo demorar vários anos para você conquistar o que deseja, assim como demorou para mim. Para algumas pessoas, o resultado virá mais rápido; porém, isso vai depender muito de um conjunto de situações e cenários que podem estar ligados ao tipo de negócio que elas desenvolvem e a determinadas competências que elas expandiram e usaram de maneira excepcional.

O importante é compreender e aceitar que as coisas não vão acontecer da noite para o dia. Quando falamos em resiliência, estamos dizendo isto: saber que vai levar tempo, que vai ter pedra no caminho, vai ter obstáculos, existirão dores, mas você precisará ter essa habilidade de lidar com todo esse cenário, todo esse estresse, durante o tempo necessário para que o seu sucesso aconteça.

Uma grande ajuda para aumentar a sua resiliência é ter em mente que “tudo passa”. Seja bom, seja ruim, uma hora vai passar. Se você hoje está num momento de fracasso, isso vai passar. Se você está num momento maravilhoso de vitórias na sua vida, isso também vai passar. Não existe nada perene, contínuo, nada é para sempre. Você nunca ficará permanentemente em determinado estado, em uma única situação. A vida não permite a estagnação. Ela vai sempre lhe cobrar evolução.

Veja um exemplo disso na Revista Forbes, que publica regularmente a lista dos homens mais ricos do mundo. Todo ano surgem mudanças: quem estava no topo da lista passa para terceiro, quem estava em terceiro foi para décimo. E gente que nem aparecia na lista pode surgir, de repente, entre os mais ricos do planeta. O Guinness Book também dá exemplos de que as coisas mudam, anunciando que novos recordes são quebrados todos os dias.

Então, nada é permanente nesta vida. Quando você entende isso, muda seu mindset e se torna mais resiliente.

É possível entender que dores virão e você terá suportá-las, obstáculos virão e você vai superá-los e, mesmo assim, terá de aprimorar essa habilidade de resistir e lidar com a dor e com as situações adversas e reagir de forma positiva diante disso.

As pessoas que não administram bem essas oscilações e esses feedbacks negativos que o mundo nos dá acabam desistindo de seus sonhos, mudando de emprego, julgando-se prejudicadas pela política, mercado, empresa, patrão. Ficam estagnadas em um ponto da vida, sem conseguir realizar suas metas e seus propósitos.

É fundamental, em especial no mundo dos negócios, resistir à pressão de situações adversas, como choques, estresse, eventos traumáticos, sem entrar em um estado de desequilíbrio psicológico, emocional ou físico. Assim, ser resiliente favorece o indivíduo para encontrar soluções estratégicas a fim de enfrentar e superar as adversidades.

Nas organizações, a resiliência está muito ligada a tomadas de decisões em momentos em que nos deparamos com um contexto adverso. Essas decisões, tomadas corretamente, nos propiciam forças e estratégias para enfrentar a adversidade.

Ser resiliente faz toda a diferença. As dezenas de pessoas que já entrevistei, aquelas de sucesso, que sempre uso como modelos para construir a minha carreira e os meus negócios, são extremamente resilientes.


Direitos autorais da imagem de capa: Nathaniel Flowers on Unsplash





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.