4min. de leitura

Respeite seus pais em sua velhice (Uma história emocionante!)

Nossos pais são algumas das pessoas mais importantes em nossas vidas. Estão ao nosso lado desde o momento de nosso nascimento, nos cuidando, amando e preparando para a vida.

Por mais simples que façam parecer, criar um filho é umas das tarefas mais difíceis que uma pessoa pode realizar. Exige muita responsabilidade, amor e paciência.


Os pais responsáveis trabalham todos os dias para se tornarem as melhores versões de si mesmos e criarem seus filhos com sabedoria e amor.

Chega um momento da vida, no entanto, em que os papéis se invertem, e os filhos recebem a missão de cuidar daqueles que se dedicaram a eles a vida inteira. É um privilégio poder retribuir todo amor e dedicação que nossos pais tiverem conosco.

Ainda assim, existem pessoas que não sabem apreciar esse presente de Deus. Apresentamos abaixo uma história emocionante sobre a importância de respeitar a velhice de nossos pais.

Esperamos que o faça refletir sobre o quanto essas pessoas são valiosas para nós.


“Um homem de 80 anos estava em sua casa junto com seu filho, quando um corvo pousou na janela.

O pai então fez uma pergunta: “O que é isso, filho?” O filho respondeu: “é um corvo”. Depois de alguns minutos, o pai fez a mesma pergunta. Seu filho respondeu: “Acabei de lhe dizer pai. É um corvo.”


Pela terceira vez, o pai fez a mesma pergunta. O filho, claramente irritado, respondeu: “Um corvo. É um corvo.” Mas o pai ainda perguntou mais uma vez. O filho, agora gritando, respondeu: “Eu já te disse várias vezes que é um corvo! Por que você fica repetindo a mesma pergunta? Não consegue entender?”

O pai não esboçou nenhuma reação, apenas se levantou, foi até seu quarto e pegou um diário no qual guardava muitas anotações desde quando seu filho havia nascido. Então, pediu que o filho lesse a primeira página. Nela, estava escrito o seguinte:

“Eu estava sentado no sofá com meu filho de três anos e havia um corvo na nossa janela. Ele me perguntou “O que é isso?” cerca de vinte e três vezes, e eu respondi todas as vezes. Além disso, eu o abracei cada vez que ele me perguntava. Aquilo não me irritou, apenas me fez sentir carinho pelo meu filho inocente.”

O pai não se irritou com a pergunta que seu filho fez mais de 30 vezes, e o filho perdeu a paciência após 4 vezes.

Se os seus pais chegaram na idade de esquecer algumas coisas, seja paciente. Trate-os com o mesmo amor e carinho com que eles o trataram, enquanto você ainda estava descobrindo o mundo.

Seja gentil e humilde. Valorize tudo o que fizeram para você. Muito do que você é hoje é devido a eles.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: stockbroker / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.