Bem-Estar e Saúde

Respire fundo e conheça 7 dicas para controlar a ansiedade:

ansiedade

Quem sofre de ansiedade vivencia dois problemas: a falta de compreensão das pessoas que estão ao seu redor e a dificuldade em lidar com as correspondências do corpo em um episódio de crise.



É importante ressaltar que o ansioso passa por um desconforto real e que ele precisa de ajuda. Não é uma situação cuja solução está diretamente relacionada à vontade de quem vivencia a experiência. Para solucionar o desconforto é preciso buscar ajuda e investigar o cerne da questão.

Mas para aliviar os sintomas e prevenir o surgimento da doença, existem 7 dicas que podem ser colocadas em prática.

Conheça agora quais são elas e saiba como controlar a ansiedade:


1. Fale sobre o que causa a ansiedade

Tentar negar a ansiedade não é uma alternativa que surte efeitos positivos. Para aliviar os sintomas e compreender os motivos pelos quais seu corpo tem demonstrando tais sintomas é preciso falar.

Existem algumas alternativas para essa questão e todas elas são importantes e complementares. A primeira se baseia na conversa com pessoas de confiança, em um ambiente descontraído e acolhedor. Procure seus amigos mais próximos e fale com eles sobre os motivos que têm causado o desconforto.

O segundo está associado à conversa com um profissional. Se a ansiedade é causada por motivos comportamentais ou por traumas, fazer terapia pode ser uma alternativa bastante eficiente.


Os resultados advindos de tal atividade geram benefícios de curto e longo prazos.


2. Faça a ingestão regular de aminoácidos

Alguns alimentos podem ajudar no controle da ansiedade. Dentre eles, podemos citar os que são fonte de triptofano, que é um aminoácido essencial ao corpo e que o ajuda a produzir serotonina (hormônio responsável pelo bem-estar).


Dentre os benefícios dessa ingestão estão o de prevenir a depressão e o stress, aliar o sono, melhorar o humor, diminuir a hiperatividade e combater a ansiedade.

Os alimentos que contém o triptofano são: ovos, nozes, castanhas, peixe, levedo de cerveja, chocolate amargo, linhaça, aveia, dentre outros.

Consulte um profissional para que ele faça a orientação correta dos alimentos ricos nesse aminoácido que poderão te ajudar a controlar a ansiedade.



3. Encontre uma distração

Durante uma crise de ansiedade, você pode tentar “enganar” a sua mente ao realizar uma atividade que seja prazerosa. Ouça uma música e foque seus pensamentos nela; assista a um filme e tente se concentrar nele; saia para encontrar os amigos; faça uma atividade física; dentre outras ações.

Ao procurar uma distração, tome cuidado apenas para não trocar um problema por outro. Tenha cuidado, por exemplo, para não descontar a ansiedade na comida ou em compras. O objetivo aqui não é o de compensar e nem o de resolver o problema, mas sim de minimizá-lo para que você passe pelo momento de maneira mais tranquila e possa, posteriormente, procurar ajuda para encontrar a causa.



4. Controle a sua respiração

Cuidar da respiração ajuda o corpo a diminuir as reações do sistema autônomo nervoso, o que consequentemente colabora para o controle da ansiedade. Se possível, esteja deitado e associe as técnicas de respiração ao relaxamento do corpo.

Com a boca fechada, compasse a respiração puxando o ar pelo nariz. Durante esse processo, é o abdômen que deve estufar e não o peito. Em seguida, deixe o ar ser expelido pela boca.

Tal técnica de respiração pode ser feita em qualquer lugar. Ao seguir os passos, os sintomas da ansiedade tais como a respiração ofegante, tremor, taquicardia, sudorese, etc., vão diminuir.



5. Diminua o stress diário

Existem situações rotineiras que não podem ser previstas. Outras, porém, podem ser organizadas e controladas para que as eventualidades – e os problemas relacionados a elas – não causem desconfortos associados à ansiedade.

O primeiro passo para diminuir o stress diário está na distribuição das tarefas a serem feitas em um dia. Controle o tempo, organize o que será necessário para executá-las e dê sempre uma folga entre os horários para lidar com situações novas que não foram previstas.


Outras ações que podem ser feitas para diminuir o stress estão relacionadas ao seu bem-estar. Ioga, massagem, meditação, terapia, dentre outras, são algumas das melhores opções para que você tenha autoconhecimento e esteja relaxado para cumprir suas atividades diárias.


6. Tente ser mais flexível

É claro que quem é ansioso não tem essa característica pelo simples querer, mas ter ciência sobre os fatores que o deixam assim é fundamental para minimizar os impactos dos sintomas — e mudar o comportamento que os causa.


Saber que não é possível controlar tudo o que acontece ao nosso redor é importante para não desenvolver a ansiedade. Comumente relacionada à expectativa, ao controle e à inflexibilidade, tal doença pode ser evitada a partir do momento em que a pessoa entende que ela só tem o poder de controlar alguns pontos de si mesma.

Então, não adianta transferir para o outro os motivos de sua ansiedade, pois você não conseguirá controlar o ambiente ao seu redor. Em vez de buscar isso, foque em si e tente compreender o que pode ser feito de positivo para reagir bem aos problemas.


7. Durma bem

Ter uma boa noite de sono é importante para evitar os sintomas da ansiedade. Porém, sabemos que durante uma crise, relaxar durante a noite pode ser ainda mais difícil. Para mudar esse cenário, tome um banho relaxante — de preferência com água morna — antes de deitar, pois isso ajudará a relaxar o corpo e a mente.

Em seguida, tome um chá e fique longe de aparelhos eletrônicos e outros dispositivos que estimulam os sentidos. Faça de sua cama um santuário e a use para relaxar. Tente deixar os problemas fora dela e aproveite a noite para descansar.

Um sono adequado ajuda a combater a ansiedade e a repousar o corpo dos efeitos causados por ela durante o dia.

Além de seguir as 7 dicas para controlar a ansiedade, reforçamos que é fundamental buscar a ajuda de um profissional para investigar de maneira mais profunda o que tem causado o nervosismo.

E se você gostou deste artigo, dissemine essa informação compartilhando-a nas redes sociais.

Se você pretende viver um relacionamento saudável e duradouro, pare um pouco e leia isso:

Artigo Anterior

Viver de migalhas causa anemia, minha amiga!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.