6min. de leitura

Retome a alegria dos seus dias com 3 passos simples!

A quantas anda a sua alegria? Quantas vezes você ri ou sorri por dia?


Você sabe que uma criança ri de setenta a trezentas vezes por dia e um adulto ri em média cinco vezes por dia?

Será que essa matemática está certa? O que aconteceu no crescimento dessa criança para que a diminuição fosse tão drástica?

Esses dados foram gerados por estudos, são verdadeiros e talvez seja uma surpresa para nós porque não paramos muito para pensar nisso, não é? Talvez a gente pare para pensar quando a vida está muito sem graça.


E como anda a sua vida? Quantas vezes anda rindo ou sorrindo por dia?

Vamos parar de filosofar e vamos apenas reverter essa estatística em nós mesmos.

Foram avaliados alguns comportamentos nas crianças que vão desaparecendo com o crescimento, apenas pela forma como responde aos acontecimentos diários.


Eu escolhi três simples para começar nossa mudança já! Ao nos darmos conta dessa alegria que perdemos, vamos treinar novamente esses caminhos cerebrais e voltar a ser mais leves como quando criança.

Que tal? Topa?

Primeiro passo: criança respira certo. Você certamente está pensando: mas eu respiro o tempo todo!

Nós nascemos distendendo o diafragma para baixo, de modo a absorver o máximo de oxigênio nos pulmões quando inspiramos e, contraindo o diafragma ao expirar, puxando-o para cima expelindo as toxinas todas para fora do pulmão.

Com o passar do stress (não do tempo) na nossa vida, começamos a respirar toracicamente preenchendo apenas um terço dos pulmões e, automaticamente estimulando errado nosso sistema nervoso, que começa a ficar “a flor da pele”, dando espaço para nossas emoções e comportamentos negativos.

O correto é: inspira com o estômago para fora e expira com o estômago para dentro.

Você respira assim? Quanto tempo do seu dia?

Se eu não respiro dessa forma, qual o resultado? Somos privados de energia. Aí está a fonte do cansaço, da ansiedade, da baixa concentração, da baixa produtividade… queixas mais comuns no consultório.

Veja aqui como uma coisa que você faz instintivamente quando está se sentindo mal, de “saco cheio”, é uma técnica fantástica!


ESSE PRIMEIRO PASSO AUMENTA A PURIFICAÇÃO DOS TECIDOS EM ATÉ 15 VEZES!


Segundo passo: contemplação. Quantos minutos por dia você contempla algo?

Já viu criança olhando uma joaninha caminhando numa folha? Ela fica vidrada! Ela fica encantada! Isso joga uma “química da felicidade” fundamental no cérebro e desacelera a nossa mente.

Já viu criança olhando para o sorvete que está comendo, observando onde está derretendo, passando a língua, olhando o outro lado, saboreando. Lembre-se da última vez que tomou sorvete. Foi assim como quando criança? Aposto que nem curtiu o sabor, a cor, a textura, a temperatura.

Quer um conselho? Mesmo se não quiser, eu vou lhe dar (risos).

Pare agora e desfrute de um copo de água, de uma brisa na janela, de um som da natureza! Não sei o que você pode fazer neste exato momento, mas faça! Sem desculpas, sem esperar para um momento adequado (que aliás, não vem mais depois).

Nosso cérebro agradece a pausa!

E, se acha que não pode fazer nada agora, feche os olhos e pense em algo bom que aconteceu na sua vida, conte até 15 com essa imagem na mente e abra os olhos. Garanto que sentiu uma grande diferença já! E, melhor ainda, deixou as desculpas de lado!

ESSE SEGUNDO PASSO ABRE ESPAÇO ENTRE OS PENSAMENTOS E GERA QUÍMICA CEREBRAL BOA!


Terceiro passo: automassagem. Isso mesmo! A criança quando algo dói aperta, aperta, aperta.

Isso libera ocitocina que traz segurança, bem-estar, empatia.

Quando a dor é da alma, massageie o peito.

Quando a dor é de tensão, “amasse” seus músculos do pescoço, dos pés…

ESSE TERCEIRO PASSO MELHORA A CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA E AUMENTA A OXIGENAÇÃO DOS TECIDOS!

São três passos simples que mudam a nossa história, pois nos reconecta com nossa criança interior.

E mais uma dica extra: todos os dias faça algo que você realmente ame fazer e acrescente um pouco de amor em tudo o que fizer.

Tente hoje e comece a fazer todos os dias, assim vai precisar ir muito menos ao médico, psicólogo, massagista, terapeuta.

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.