Comportamento

Rodrigo Simas revela que “brochou” na 1ª vez com Agatha Moreira, e trata do assunto com naturalidade

Foto: Instagram.
capa site Rodrigo Simas revela que brochou na 1 vez com Agatha Moreira e trata assunto com naturalidade

O ator falou sobre o tema, que é tabu para muitos casais, de forma leve. Confira!

Os relacionamentos românticos são cercados de tabus, e todos sabemos o quanto isso pode complicar a nossa relação com a pessoa ao nosso lado.

Para os homens, um dos tabus mais comuns se refere a “brochar” na “hora H”. De forma simplificada, “brochar” é não conseguir ter ereção durante o ato sexual.

Embora quase todos os homens já tenham passado — ou passarão — por essa experiência, comumente são alvos de crítica, brincadeira de mau gosto e até ridicularização de pessoas parceiras sexuais ou mesmo de seus amigos em rodas de conversa.

No entanto, será que “brochar” precisa continuar sendo um tabu? Alguns homens parecem não ter medo de falar desse assunto e até normalizam essa situação, esforçando-se para mudar a realidade desagradável que precisam enfrentar sempre que isso acontece.

Um dos homens que tratou a questão com naturalidade foi o ator Rodrigo Simas. Em uma entrevista ao programa “Lady Night”, apresentado por Tatá Werneck, da Rede Globo, ele compartilhou um pouco da sua intimidade com o público, e não se importou em falar sobre quando “brochou” ao lado da namorada Agatha Moreira.

2 Rodrigo Simas revela que brochou na 1 vez com Agatha Moreira e trata assunto com naturalidade

Direitos autorais: Reprodução Instagram/@agathaamoreiraa.

A confissão veio em resposta à pergunta de Tatá sobre a primeira vez do casal. Simas não fez questão de esconder e falou na lata que não tinha conseguido ter ereção. Longe de se mostrar abatido por essa realidade, ele usou um tom de humor, dando um exemplo da naturalidade com a qual essa questão precisa ser tratada.

“Como é que foi esse primeiro dia de vocês, o primeiro dia que rolou?”, perguntou Tatá. “Brochei”, revelou ele, e a apresentadora aproveitou o momento para fazer uma brincadeira com Rafa Vitti, seu marido: “É? Ah, viu, Rafa! O que é que eu te falei?”, disse ela, levando os convidados e a plateia à gargalhada.

Confira o momento abaixo:

O que está por trás das “brochadas”

Em entrevista à revista Época, o escritor e crítico literário Jacques Fux, autor do livro “Brochadas — confissões sexuais de um jovem escritor”, explicou que os homens podem “brochar” pelas mais variadas razões, seja por não desejar a pessoa ao seu lado seja por desejar demais.

A revista Claudia também abordou o tema, citando que o consumo de drogas, de antidepressivos, anti-hipertensivos, hormônios, álcool ou cigarro em excesso e problemas emocionais também podem estar por trás dessa situação que leva muitos homens a quererem se esconder.

Medo masculino de “brochar”

Jacques Fux acredita que o medo real dos homens de falhar na “hora H” está relacionado à cultura falocêntrica, que impõe aos homens serem sempre viris, poderosos, potentes, não apenas na cama, mas em todos os aspectos.

Como agir após a “brochada”

O escritor contou que as antigas gerações tinham simpatias e elixires para combater a perda de ereção. Segundo ele, dois mil anos atrás, o naturalista romano Plínio sugeria usar o molar de um crocodilo pendurado ao pescoço para impedir os episódios.

Hipócrates, o “pai da medicina”, acreditava que “legumes, cereais e nozes continham ar e calor necessários para ‘erguer’ a paixão”. Ele também recomendava o uso de “cantárida (feito do corpo triturado de besouro) para evitar a brochada”.

Pedânio Dioscórides, considerado o fundador da farmacognosia, por sua vez, recomendava “orquídeas mergulhadas em queijo de cabra se fores deitar com uma mulher e acaso precisares de coragem extra”.

No entanto, em alguns momentos, não importa o quanto tentemos impedir, isso acontecerá, e o melhor a fazer, segundo Fux, é apenas “sentar e chorar”.

0 %