Comportamento

Ronaldo diz que Romário infernizava a vida dos jogadores mais novos

capa Ronaldo diz que Romario infernizava a vida dos jogadores mais novos

O jogador deu algumas declarações sobre o relacionamento dos companheiros de seleção.

Quando falamos das combinações de jogadores de futebol da seleção brasileira mais bem-sucedidas, vários nomes podem vir a nossas mentes: Pelé e Garrincha, Zico e Falcão, Gérson e Rivelino, Cafu e Roberto Carlos e, é claro, Romário e Ronaldo.

Esses dois últimos formaram dupla em fevereiro de 1997 e disputaram 19 partidas juntos, até 1999, de acordo com o Globo Esporte. Com a dupla, a Seleção Canarinho alcançou um feito incrível: 14 vitórias seguidas entre 10 de junho e 12 de dezembro de 1997, a maior série de vitórias da sua centenária história.

Mesmo longe dos gramados, ambos continuam tendo respeito e admiração dos fãs, afinal de contas foram muito importantes para a seleção e ajudaram a construir uma história brilhante para o Brasil no futebol, da qual muitos se recordam até hoje.

Quando vemos jogadores como os dois em campo, podemos pensar: qual o tipo de relação que eles construíram, se são apenas companheiros de trabalho, que ficam juntos durante os treinos e jogos? Ou ainda: elevaram o vínculo a outro nível, fazendo parte da jornada pessoal um do outro?

Muitas vezes, essas perguntas são respondidas pela própria mídia, que faz questão de acompanhar cada passo dessas celebridades. Em outras ocasiões, são os próprios atletas que revelam mais de sua intimidade fora do campo.

Embora há anos Ronaldo e Romário não trabalhem em coletividade no futebol, muitas de suas histórias estão vivas na mente daqueles que puderam presenciar a dupla em ação.

Em entrevista recente, Ronaldo Nazário detalhou alguns dos momentos que viveu ao lado do companheiro, despertando reações diversas nas redes sociais, especialmente daqueles que alimentam a rixa entre os dois desde os tempos antigos.

Falando ao BoboTV, canal da Twitch do ex-atacante da seleção italiana Christian Vieri, o ex-jogador do Real Madrid falou sobre alguns dos momentos ao lado de Romário quando era um novato na Seleção Brasileira, pouco antes de disputar a sua primeira Copa do Mundo, em 1994.

De maneira descontraída, o ex-jogador falou que Romário infernizava a vida dos jogadores mais novos. Segundo informações de O Globo, Ronaldo começou deixando claro que aprendeu muito com Romário e Bebeto, dupla de ataque antes de sua chegada. O ex-jogador pontuou que ambos foram inspiração para ele, “mesmo o Romário sendo um filho da p***, porque obrigava os jogadores mais jovens a limpar suas chuteiras ou trazer café”, brincou.

Ronaldo também compartilhou outro momento que viveram enquanto se preparavam para disputar uma Copa América. Nessa época, conforme contou o “Fenômeno”, o amigo o teria levado para uma balada apenas para que ele fosse excluído do time titular.

Em 1997, quando Ronaldo já tinha conquistado sua posição de valor no futebol, inclusive ganhando a “Bola de Ouro”, Romário teria abordado o companheiro novamente para uma saída noturna depois de um treino para a Copa América.

Essa saída se tornou um verdadeiro evento. Ronaldo relatou que Romário havia preparado uma escada para passar por cima do muro do hotel e que um táxi os esperava do outro lado.

Eles voltaram para o hotel já de manhã, portanto não conseguiram ter o melhor desempenho no treino daquele dia. O ex-jogador acredita que Romário tenha feito isso intencionalmente para cansá-lo e pegar a sua camisa.

O Brasil venceu a Copa América naquele ano contra a Bolívia, com Ronaldo “Fenômeno” marcando um dos três gols decisivos e sendo eleito o melhor jogador do campeonato americano.

0 %