Positividade

#rotinadobem: o poder do pensamento positivo

Todo mundo já ouviu (ou disse) um “você devia pensar positivo!” alguma vez na vida. Mas, para a maioria de nós, isso é algo superficial — eu mesma vivo defendendo que, por mais otimista que eu seja às vezes, não dá pra levar uma vida Poliana, em que tudo é visto sempre da melhor perspectiva possível. Acontece que não só é possível como, afirmam cientistas, isso muda a sua vida em diversos aspectos. Enfim, vai muito além daquela frase de autoajuda que você postou no Facebook ou de um sorriso aqui e outro ali: as habilidades que pensar positivamente te ajuda a criar, segundo a pesquisadora Barbra Fredrickson, da Universidade da Carolina do Norte, duram muito mais que o sorriso ou a sensação boa que a felicidade traz.



Uma coisa é certa: passou da hora de você começar a valorizar as coisas boas e parar de ficar reclamando. Sério. ;)

Gente que só vê o lado ruim das coisas

tumblr_mvbwnkKByD1qdnf02o1_500


ou: O que os pensamentos negativos fazem com o seu cérebro

A gente sabe que muitas vezes não dá pra evitar sentir medo ou raiva, por exemplo, mas o ideal é fazer o possível para evitar esses sentimentos. Isso porque as emoções negativas estreitam nossa mente e focam nossos pensamentos no problema, buscando uma solução rápida — e apenas rápida, nem sempre a mais inteligente. Você já sentiu raiva de alguém a ponto de, no meio de uma discussão, você não conseguir pensar em mais nada? Ou aquela sensação ruim de não saber por onde começar a fazer as coisas num dia em que tem muitas entregas? Então.

“Imagine comigo por um momento. Digamos que você esteja caminhando pela floresta e de repente um tigre apareça no caminho a sua frente. Quando isso acontece, seu cérebro registra uma emoção negativa – nesse caso, medo. Pesquisadores já sabem há muito tempo que emoções negativas programam seu cérebro para uma ação específica. Quando aquele tigre atravessa seu caminho, por exemplo, você corre. O resto do mundo não importa. Você está focado inteiramente no tigre, o medo que isso causa e como você se livra dele.

 


Em outras palavras, emoções negativas estreitam sua mente e focam seus pensamentos. No mesmo momento, você pode ter a opção de subir numa árvore, pegar uma folha ou um pedaço de pau, mas o seu cérebro ignora todas essas opções porque elas parecem irrelevantes quando um tigre está parado na sua frente. Esse é um instinto útil quando você está tentando salvar sua vida, mas na sociedade moderna não precisamos nos preocupar com a ideia de trombar com tigres selvagens. O problema é que o nosso cérebro ainda é programado para responder às emoções negativas da mesma forma – desligando-se do mundo lá fora e limitando as opções que você vê ao seu entorno.” (Lifehacker)

Quando nosso cérebro recebe esses estímulos negativos, ele se concentra neles e acaba não enxergando todas as possibilidades de resolução dos problemas. É o instinto de sobrevivência — muito importante, em partes, mas que pode ser um atraso de vida. O que nos leva a…

Gente que vê o lado bom da vida

mila_britos-634832213493186905_346453871


ou: O que os pensamentos positivos fazem com o seu cérebro

O experimento de Barbra Fredrickson para testar o efeito dos pensamentos positivos dividiu 5 grupos de pessoas que foram estimuladas por diferentes emoções através de imagens:

Grupo 1: Alegria
Grupo 2: Contentamento


Grupo 3: Imagens neutras
Grupo 4: Medo
Grupo 5: Raiva

Depois de verem essas imagens, os participantes foram todos convidados a se imaginarem numa situação e escreverem o que fariam para sair dela. Os grupos 4 e 5, que viram imagens de medo e raiva, foram o que deram as respostas mais pobres. Os participantes dos grupos 1 e 2 escreveram um número significativamente maior de ações inclusive quando comparados ao grupo neutro.


Isso comprova, de acordo com a pesquisadora,  que quando você está experimentando emoções positivas — alegria, contentamento, amor — você vê mais possibilidades na vida. Mas o impacto realmente maior vem depois: essas reações não acabam em alguns minutos, como as sensações boas. Na verdade, o benefício maior vem a longo prazo: você desenvolve habilidades úteis para o resto da vida.

“Vamos considerar um exemplo do mundo real.

Uma criança que corre pelo quintal, mexendo com as plantas e brincando com os amigos, desenvolve a habilidade de se mover atleticamente (habilidades físicas), a capacidade de brincar com os outros e se comunicar com eles (habilidades sociais) e a capacidade de explorar e examinar o mundo ao seu redor (habilidades criativas). Desta forma, as emoções positivas de brincar e se alegrar levam o filho a desenvolver habilidades que são úteis e valiosas no cotidiano.

Essas habilidades duram muito mais do que as emoções que as iniciaram. Anos depois, a base do movimento atlético pode se desenvolver numa bolsa como atleta da faculdade, ou as habilidades comunicacionais podem se tornar uma oferta de emprego muito boa. A alegria que promoveu a exploração e a criação de novas habilidades terminou faz tempo, mas as habilidades permanecem. Fredrickson refere-se a este como a teoria do “ampliar e construir”, porque as emoções positivas ampliam seu senso de possibilidades e abrem a sua mente, que por sua vez permite que você construa novas habilidades e recursos que podem fornecer valor em outras áreas de sua vida.”


Já as emoções negativas causam o oposto: como já dito anteriormente, o seu cérebro não se empenha em construir habilidades para o futuro quando você vive uma ameaça – o que importa é o imediato.

Tá, tudo bem. Mas como é que eu faço para pensar positivo e estimular essas boas emoções?

Eu, você e todo mundo que a gente conhece sabemos: NÃO É FÁCIL VIVER. Por mais positivos que sejamos, tem dias em que simplesmente não dá. Como fazer para aumentar o leque de emoções positivas e tirar proveito disso nas nossas vidas?

Fingir não adianta.


Mas você pode fazer algo muito mais simples: dedicar um pouco do seu tempo a fazer o que você gosta. Coisas que te façam bem e despertem sentimentos bons. Cada um tem seu porto seguro na vida: pode ser tocar algum instrumento, cantar, passar tempo com alguém especial, desenhar, assistir filmes, fotografar… Qual o seu hobby? Sua grande paixão?

Dedique tempo a isto. Quando parecer muito estressado ou sob pressão, faça uma pausa. Procure o que te faz relaxar. Já fui o tipo de pessoa que ouve esse conselho e fica com vontade de xingar o interlocutor. Hoje eu realmente pratico e a minha vida mudou bastante. Pra melhor. =)

 

marina4m-258168686485168728_6336271


De acordo com Fredrickson, existem diversas formas de estimular esses sentimentos positivos no dia a dia e se livrar da negatividade: MEDITAÇÃO — pessoas que meditam diariamente são mais positivas, habilidosas, focadas e ficam doentes com menos frequência; ESCRITA — escrever diariamente sobre experiências positivas melhora o seu humor e sua saúde! se você não gosta de escrever muito, que tal experimentar um colecionador de sorrisos, por exemplo?; DIVERSÃO — separa uma hora na sua agenda para fazer o que você gosta e se divertir. Claro que seu trabalho e suas responsabilidades são importantes, mas se você adoecer, quem vai fazê-los no seu lugar?

Existe uma disputa entre Felicidade e Sucesso? Qual vem primeiro?

Quando a gente conquista algo, a felicidade é instantânea. É resultado da satisfação de ter ido mais longe, talvez, enfim… Não há dúvidas de que a felicidade é o resultado de conquistas. Vencer um campeonato, encontrar um emprego melhor, descobrir alguém que você ama – essas coisas trazem alegria para as nossasvidas. Mas frequentemente nós assumimos erroneamente que a felicidade sempre vem do sucesso.

Quantas vezes você pensou “Se eu conseguir ____, então estarei feliz”? Na maior parte do tempo, nós colocamos objetivos arbitrários para encontrar a felicidade. Mas como a teoria acima prova, a felicidade é essencial para que se obtenha as habilidades que nos permitem ser bem sucedidos. Em outras palavras, a felicidade é o precursor do sucesso e o resultado disso.

Na verdade, os pesquisadores tem notado com frequência um efeito cumulativo, um “espiral ascendente” que ocorre com pessoas felizes: eles estão felizes, desenvolvem novas habilidades, essas habilidades levam ao sucesso, o que resulta em mais felicidade, o que repete o processo. :)

Pra onde ir agora?

“Pensar positivamente” não é apenas um termo fofo usado pra falar de bem-estar. Sim, é ótimo simplesmente “ser feliz”, mas esses momentos de felicidade também são fundamentais para abrir sua mente, explorar e desenvolver as habilidades que se tornam tão valiosas em outras áreas da sua vida. Encontrar maneiras de construir a felicidade e emoções positivas na sua vida – seja com meditação, escrita, jogando alguma coisa ou simplesmente praticando algo que te faz bem – tudo isso oferece mais do que uma redução momentânea no estresse ou alguns sorrisos.

Esses momentos permitem que você enxergue as possibilidades e faz com que suas experiências passadas se encaixem na sua vida futura.  Você começa a desenvolver habilidades que se desdobram em talentos úteis mais tarde, e o desejo de explorar mais isso e se aventurar é despertado. Simplificando: busque alegria, divirta-se e se aventure. Seu cérebro fará o resto.

moreiracarolina-636900242401508572_209098310

Fonte: Lifehacker | The Science of Positive Thinking: How Positive Thoughts Build Skills, Boost Health, and Improve Work, por James Clear.

 

Por Ariane Freitas via Indiretas do Bem

15 frases sobre o poder do pensamento

Artigo Anterior

Aprenda a focar no presente :)

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.