Saia do emaranhado do negativismo! Escolha a felicidade!



O caminho para a felicidade e a paz  interior

Desde que passamos a nos entender como pessoas, procuramos meios para a nossa felicidade, o que é natural, afinal, somos dotados de um senso de procuras constantes, principalmente no campo de autoajuda emocional e espiritual. Negar isso é contradizermos a nossa natureza pensante, de raciocínios claros e definidos.

Mas, diante de tanta turbulência a nossa volta, acabamos por nos envolver numa inquietude pessoal, num deserto interior, mesmo estando rodeados de pessoas e coisas.

Então, onde encontrar aquela tão desejada paz interior, a felicidade genuína, que nos faz transcender aos problemas cotidianos com tamanha naturalidade e suavidade, que nos encanta e consequentemente também encanta a quem nos observa?

Eu não sou especialista em nada, apenas gosto de escrever o que sinceramente penso sobre determinados assuntos. Mas, posso garantir a vocês, por experiências vividas e vistas, que a felicidade não nos vem automaticamente, só por desejarmos que ela chegue e se aloje em nós.

A felicidade necessita de uma busca constante e consciente. Eu digo que

é necessário planejarmos a nossa felicidade e como todo planejamento para ter sucesso, é necessário real empenho de nossa parte.

O que isso significa?

Significa decidirmos pela felicidade por pior que sejam as circunstâncias que nos rodeia.



É fácil? Não, não é fácil, mas nada que valha a pena é fácil de se conseguir e exige esforço contínuo.

Bem, começamos por procurar ver o mundo a nossa volta, com outros olhos: os olhos da admiração, não a admiração por coisas que não poderemos ter, mas pelas coisas simples e gratuitas. Já observaram como as crianças são felizes por coisas simples?

Saia do emaranhado do negativismo! Escolha a felicidade!

Se convivermos com pessoas que sugam nossa paz interior, está na hora de pararmos para meditar seriamente se essa pessoa acrescenta algo à nossa vida. Caso contrário, é melhor procurarmos por pessoas que somam junto com a gente, pessoas que nos fazem sorrir, que nos estimulam à alegria de viver com disposição.

Não necessariamente, precisamos excluir os negativos de nossas vidas, até porque, por ‘N’ razões, isto poderá ser impossível – pelo menos no momento.

Mas, ao sairmos do emaranhado do negativismo dessas pessoas e procurar por outras, mais evoluídas emocionalmente, já nos garantirá uma nova fase de vida e até poderemos – quem sabe, ajudar àqueles que são negativos, por notarem que suas presenças incomodam.

Procurar por lugares e paisagens que nos transmitam paz, é uma excelente ajuda.

Enfim, a felicidade pode ser encontrada sim e nós merecemos!






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.